Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação do efeito da dipirona e carprofeno no infiltrado inflamatório por meio da imunofenotipagem de células sinoviais em modelo de Artrite em ratos

Processo: 21/08253-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Cristina de Oliveira Massoco Salles Gomes
Beneficiário:Fernanda de Brito Utuari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Farmacologia   Artrite experimental   Inflamação   Anti-inflamatórios   Dipirona   Imunofenotipagem   Tratamento farmacológico   Tomografia computadorizada   Modelos animais de doenças   Estudo comparativo

Resumo

No tratamento de dor crônica em animais domésticos, como a osteoartrose, os antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) são a primeira linha de tratamento farmacológico geralmente associados a analgésicos. O mecanismo de ação desses fármacos ainda é explorado, enquanto que o mais conhecido é por meio da inibição da cicloxigenase (COX), enzima essencial para a produção de eicosanóides nas membranas celulares, um componente fundamental para a cascata inflamatória. Dentro desse grupo farmacológico, temos o carprofeno, um AINE com limitada ação inibitória da COX, mas que possui potentes propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, com mínimos efeitos adversos, devido a sua alta seletividade pela COX-2.Outro fármaco classificado como AINE é a dipirona, um anti-inflamatório que, ao contrário dos demais, apresenta bom efeito analgésico associado a uma ação anti-inflamatória menos potente, que é decorrente do seu mecanismo de ação diferenciado, baseado na inibição de uma cicloxigenase central, a COX-3. A fim de estudar novos fármacos e compreender o mecanismo de fármacos já conhecidos, em doenças de caráter inflamatório, um ótimo modelo experimental é o modelo clássico de indução de monoartrite em ratos que é realizado a partir da inoculação intra-articular de adjuvante completo de Freund, óleo mineral contendo uma micobactéria inativa (Mycobacterium tuberculosis ou Mycobacterium butyricum inativa). Devido às características celulares do processo inflamatório, as células CD62L positivas, o óxido nítrico, a PGE2 e os linfócitos CD4+ e CD8+ são marcadores indicativos do processo inflamatório neste modelo de monoartrite em ratos. Para realizar esse estudo serão utilizados 40 ratos da linhagem Wistar, divididos em 4 grupos detratamento, dois grupos com dipirona em concentrações diferentes associada ao tramadol, um com carprofeno também associado ao tramadol e outro apenas com tramadol. Do líquido sinovial será avaliada a frequência de células inflamatórias, bem como, será quantificado a PGE2 e o óxido nítrico. Para avaliar a evolução do processo inflamatório após a indução e tratamento, será realizada Tomografia computadorizada [18F] FDG PET/CT. Este projeto pretende investigar se a dipirona tem um efeito anti-inflamatório da mesma magnitude que o carprofeno. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)