Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do conteúdo microbiológico e da família fadA presentes em canais radiculares e lesões periapicais de dentes com infecção secundária e sua relação com os níveis de citocinas pró-inflamatórias e MMPs

Processo: 17/25090-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes
Beneficiário:Juliana Delatorre Bronzato
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/23479-5 - Microbiomas e aspectos imunobiológicos nas infecções endodônticas, AP.TEM
Assunto(s):Citocinas   Fusobacterium nucleatum   Lesões periapicais   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

Um dos fatores do insucesso do tratamento endodôntico é a infecção secundária/persistente, sendo Fusobacterium nucleatum, uma das bactérias anaeróbias estritas Gram-negativas, frequentemente encontradas nestes casos. F. nucleatum invade células humanas epiteliais e endoteliais através da adesina FadA, alterando o ciclo celular humano, como por exemplo, promovendo a secreção de citocinas pró-inflamatórias e de metaloproteinases (MMPs). O presente estudo tem por objetivo avaliar a importância do F. nucleatum nestas infecções, em relação à presença de adesinas da família fadA e seu potencial efeito pró-inflamatório em canais radiculares e lesões periapicais. Serão selecionados pacientes com necessidade de retratamento endodôntico por insucesso do tratamento anterior com presença de lesão periapical (n=10) e pacientes que já passaram uma vez pelo retratamento endodôntico, mas que tiveram o insucesso novamente, sendo indicados para cirurgia parendodôntica para a remoção da lesão periapical (n=10). Como grupo controle serão selecionados pacientes com necessidade de tratamento endodôntico por indicação protética em dentes com vitalidade pulpar (n=10). As amostras dos canais radiculares serão coletadas três vezes durante as etapas do retratamento endodôntico (antes, após o preparo químico-mecânico e após a medicação intracanal), e terão seu DNA extraído. Amostras da lesão periapical serão coletadas uma vez durante a cirurgia parendodôntica. Após, primers 16S rRNA serão desenhados para F. nucleatum e família fadA para amplificação dos genes. A confirmação da presença dos genes ocorrerá pela presença de uma banda no gel eletroforésico com o respectivo tamanho esperado. As amostras para dosagem de citocinas pró-inflamatórias IL-1±, IL-1², TNF±, e das MMPs: MMP-2, MMP-3, MMP-8, MMP-9, MMP-13 coletadas serão quantificadas nos três diferentes tempos do retratamento, utilizando kits específicos para dosagem em amostras humanas por testes imunoenzimáticos [Enzyme-Linked Immunosorbent Assay (ELISA)]. Também será avaliada a susceptibilidade antimicrobiana, através do Etest, das cepas de Fusobacterium isoladas e sequenciadas. Os valores obtidos serão tabulados e estatisticamente analisados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)