Busca avançada
Ano de início
Entree

O potencial dos Caranguejos-Chama-Maré para produtividade secundária dos manguezais e a manutenção dos recursos pesqueiros

Processo: 21/04124-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Ronaldo Adriano Christofoletti
Beneficiário:Fernando Rafael de Grande
Instituição-sede: Instituto do Mar (IMar). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Crustáceos   Manguezais   Pesca   Produtividade   Serviços ambientais

Resumo

Os manguezais são ambientes reconhecidamente produtivos que desempenham funções ecológicas importantes como, por exemplo, área de berçário para a vida marinha, proteção da linha de costa, sequestro de carbono e a produção de recursos pesqueiros. Apesar da produtividade dos manguezais ser um serviço ecossistêmico de grande valia, os estudos sobre esse assunto estão principalmente concentrados na produção primária. No entanto, a maior parte de espécies de peixes de importância econômica usufrui da produtividade secundária dos manguezais, uma vez que eles se alimentam de organismos consumidores de níveis tróficos inferiores. Nos manguezais brasileiros, os caranguejos-chama-maré apresentam o potencial para ser um dos principais contribuintes para a produção secundária, devido a sua alta abundância e distribuição generalista. Os chama-marés produzem larvas pelágicas que se desenvolvem nos ambientes costeiros adjacentes aos manguezais e, portanto, constituem um recurso alimentar para peixes planctófagos. Apesar da contribuição dos chama-marés para a produtividade secundária não ser ainda bem compreendida, ela pode estar sendo afetada pelas mudanças do clima, já que esses crustáceos são organismos sensíveis às variações térmicas. O objetivo deste estudo é estimar a produtividade secundária das larvas de chama-maré no estuário de Santos/São Vicente e a utilização destas por peixes de importância comercial. Para isto, será monitorada a presença de fêmeas ovígeras e a temperatura ambiental em populações de quatro espécies de chama-marés. Em laboratório será estimada a produção larval por espécie e será testado se a fertilidade das fêmeas é afetada pelo aumento de temperatura. A densidade de larvas de chama-maré nas águas costeiras será avaliada de acordo com a distância da costa e estação do ano. Por fim, será avaliado quais as principais espécies de peixes de importância econômica que se alimentam das larvas dos chama-marés. Pretende-se com esse estudo elucidar a importância ecológica e econômica dos manguezais e avaliar a sensibilidade às mudanças do clima de um de seus serviços ecossistêmicos mais característicos: a produtividade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)