Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da classe sexual sobre a qualidade de carne de bovinos F1 Angus-Nelore terminados em confinamento

Processo: 21/06217-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Otávio Rodrigues Machado Neto
Beneficiário:Lucas Rodrigo Camargo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Segurança alimentar   Qualidade da carne   Maciez   Confinamento animal   Cisalhamento   Análise de variância   Gado Nelore

Resumo

Os consumidores estão cada vez mais informados e exigentes com aspectos relacionados a saúde, segurança alimentar e qualidade dos produtos. A maciez e o marmoreio tem sido citados como principais fatores responsáveis pela preferência sensorial. O método de castração de bovinos pode fornecer uma uniformidade e melhorar a qualidade da carcaça além de facilitar o manejo dos animais. Dessa forma, esse estudo foi desenvolvido com objetivo de avaliar o efeito da classe sexual sobre as características de qualidade de carne de bovinos F1 Angus-Nelore terminados em confinamento. Serão utilizados 18 bovinos (oito meses de idade e média de 260 kg de peso vivo inicial) oriundos do mesmo rebanho, sendo: seis fêmeas (FC) e seis machos (MC) submetidos a castração imunológica e seis machos não castrados (MNC). Os animais serão terminados em confinamento por 230 dias na fazenda experimental Lageado da Unesp de Botucatu. No final do período experimental, todos animais serão transportados para um frigorifico comercial e serão abatidos seguindo os procedimentos de inspeção sanitária. No momento da desossa serão coletadas amostras do Longissimus thoracis entre 12ª e 13ª costelas para análises espessura de gordura subcutânea, área de olho de lombo e qualidade de carne. Serão realizadas análises de composição química e índice de fragmentação miofibrilar após 7 dias de maturação, as análises de coloração da carne, pH e força de cisalhamento serão realizadas nos tempos 7, 14 e 21 dias de maturação. As variáveis respostas serão examinadas por análise da variância pelos procedimentos GLM do SAS, e as diferenças entre os tratamentos serão consideradas quando P d 0,05. A imunocastração pode ser uma alternativa para aumentar a maciez e deposição de gordura na carne, dessa forma espera-se que o método de imunocastração em bovinos F1 Angus-Nelore melhore as características de carcaça e qualidade de carne avaliadas no laboratório e/ na perspectiva do consumidor em comparação a animais não castrados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)