Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do hormônio feminino 17-beta-Estradiol na infecção por SARS-CoV-2

Processo: 20/15738-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Notomi Sato
Beneficiário:Emily Araujo de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por Coronavirus   SARS-CoV-2   COVID-19   Caracteres sexuais   Estradiol   Receptor 7 toll-like   Interferons   Células dendríticas   Expressão gênica   RNA mensageiro

Resumo

A doença do novo coronavírus-19 (COVID-19), causada pelo agente infeccioso SARS-CoV-2 tornou-se um problema de saúde pública mundial. Dados de diversos países evidenciaram que o número de hospitalizações e óbitos causados pela doença foram mais elevados em homens que mulheres. Isso pode, em parte, ser explicado pelo dimorfismo sexual, diferenças baseadas no gênero masculino e feminino que podem influenciar o sistema imunológico e a responsividade às infecções. Determinados genes como o que codifica o receptor Toll-like 7 (TLR7), que reconhece ácidos nucleicos, o fator de transcrição Foxp3 e a enzima conversora da angiotensina 2 (ACE2) são expressos no cromossomo X. Além disso, o hormônio feminino 17²-Estradiol (E2) via receptores de estrogênio (ER's), pode induzir a produção de IFN-± pelas células dendríticas plasmocitóides (pDCs) e IFN-³ pelas células auxiliares Th1. Este projeto tem como objetivo avaliar a influência do hormônio E2 na evolução da infecção por SARS-CoV-2 em homens e mulheres. Para tal, serão analisados no sangue periférico de pacientes com COVID-19, de acordo com o quadro clínico, moderado e grave quanto aos níveis plasmáticos de E2, caracterização do perfil fenotípico e funcional de pDCs, expressão de mRNAs de ER's e TLR7/8 em leucócitos. Para avaliar os mecanismos envolvidos no dimorfismo, será avaliado o efeito do hormônio 17²-Estradiol in vitro, em algumas populações de células mononucleares do sangue periférico (PBMCs), de pacientes e indivíduos saudáveis quanto ao: perfil de expressão de genes estimulados por interferon (ISG), fatores antivirais, receptores (ERs, TLRs), citocinas efetoras e anti-inflamatórias e interferons tipo I e II. Os achados poderão contribuir para um melhor entendimento da progressão do COVID-19 nos indivíduos do sexo masculino. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)