Busca avançada
Ano de início
Entree

Interações entre células imunes e adipócitos termogênicos na regulação do metabolismo energético

Processo: 21/08330-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Paulo Henrique de Melo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08216-2 - CPDI - Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias, AP.CEPID
Assunto(s):Adipócitos   Imunometabolismo   Metabolismo energético

Resumo

Os mamíferos são espécies eutérmicas, o que significa dizer que possuemmecanismos de regulação da temperatura corporal que permitem aos mesmos seadaptarem a diferentes temperaturas do ambiente, mantendo a temperatura corporalestável. A termogênese adaptativa tem sido amplamente estudada não somentecomo uma forma de adaptação dos mamíferos ao frio, mas porque esse processoadaptativo leva ao aumento do gasto energético e maior captação de macronutrientes(glicose e lipídios) circulantes. Esse efeito de clearance de substratos e aumento dogasto energético é mediado principalmente pelo tecido adiposo marrom (TAM),estrutura esta que, por possuir tais propriedades, é considerada um alvo terapêuticochave para o tratamento da obesidade e diabetes tipo 2.Durante a termogênese adaptativa ocorrem marcantes alterações do sistemaimune e interações dessas células com as células adiposas, dando sustentação aoprocesso de regulação metabólica e térmica. Os eosinófilos têm sido implicadosnesse processo, sendo principalmente associados ao processo de recrutamento denovo de adipócitos termogênicos em meio a depósitos de gordura branca. Porém areal relevância, bem como os mecanismos envolvidos nessas interações entreeosinófilos-adipócitos ainda não foram identificados. Muito provavelmente oseosinófilos atuam no depósito de gordura secretando fatores que podem estimular aativação destes adipócitos. Nosso grupo de pesquisa vem trabalhando intensamentena identificação e caracterização de espécies de lipídios oxidados (oxilipinas) comação sobre a termogênese de adipócitos marrons e/ou beges. Em experimentos delipidômica realizados em TAM de camundongos expostos ao frio, identificamos umaumento da concentração de lipídios que são produtos da atividade oxidativa da 5-lipoxignase (5-LOX) após 7 dias de exposição à temperatura de 5C. Considerandoque o TAM possui vários tipos celulares residentes, incluindo muitas células imunes,interrogamos qual seria o tipo celular responsável pela produção desses lipídios nostecidos adiposos. Foi então que surpreendentemente verificamos que os eosinófilosforam as únicas células que expressavam quantidade significativa de 5-LOX no TAM.Por essa razão, aventamos a hipótese de que os eosinófilos exercem funçãode suporte aos adipócitos marrons durante o processo de termogênese adaptativa poratuar secretando lipídios com capacidade de promover termogênese, sensibilidade ainsulina e/ou captação de macronutrientes. Os objetivos desse trabalho sãocompreender os mecanismos de interação entre eosinófilos e adipócitos termogenicosdurante a termogênese adaptativa, identificar as oxilipinas envolvidas nesse processoe testar a hipótese de que a 5-LOX expressa em eosinófilos exerce funçãofundamental nesse processo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)