Busca avançada
Ano de início
Entree

O mundo fundacional no Brasil: transformações do Estado e formações de circuitos técnico-científicos de construção dos problemas educacionais

Processo: 21/01828-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Ana Paula Belem Hey
Beneficiário:Pedro Grunewald Louro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sociologia do conhecimento   Elite   Filantropia   Fundação (organizações)   Estado (unidade da federação)   Processo decisório   Educação escolar básica   Política educacional   Opinião pública   Brasil

Resumo

O projeto busca examinar as transformações do Estado brasileiro, no sentido das interfaces entre as mudanças nos grupos de agentes engajados em participar dos processos decisórios e as mudanças nas modalidades de instrumentalização da ação pública, por meio do papel exercido pelo Instituto Unibanco e pela Fundação Lemann nas disputas e controvérsias em torno da educação básica. Desde 2008, a atividade de institutos e fundações constitui objeto de diversas linhagens de pesquisa, em paralelo à crescente visibilidade e intensidade do modo como intervêm nas instâncias consultivas e técnicas dos processos decisórios, e mesmo na legitimidade junto à opinião pública mediante incursões midiáticas e acadêmicas dos seus porta-vozes. Como fenômeno transnacional, o mundo fundacional apresenta variados graus no modo da sua participação nas políticas educacionais, mas confluem em visar a uma ação propositiva e normativa no setor. Tal universo se caracteriza por uma lógica reticular, por meio de afiliações com instituições díspares, e por uma divisão do trabalho com especializações nas diversas prioridades da política social. A abordagem adotada é informada pelos modelos de Bourdieu e Boltanski, sendo que o primeiro conduz a analisar as propriedades materiais e simbólicas dos agentes que disputam modalidades variadas de conceber e orientar a ação do Estado e, o último, a examinar como as instituições políticas recorrem a instituições técnicas e científicas a fim de reinterpretar as críticas que circulam na vida social e de justificar mudanças. Tendo como objetivo geral as transformações do Estado a partir do papel das fundações no universo educacional, o projeto proposto se procederá (I) à reconstrução da trajetória social dos agentes que dão corpo às intervenções do Unibanco e da Lemann e (II) à codificação do modo como justificam a sua atuação no universo educacional com relação às diferentes críticas de que vêm sendo alvo. Ao investigar o mundo fundacional, a presente pesquisa, proposta sob uma convenção de co-tutela com instituição francesa, busca contribuir para os debates acerca da composição social das elites, levando em conta suas inflexões e permanências com relação às transformações do Estado, bem como as suas estratégias de legitimação postas à prova por uma sociedade na qual a crítica se torna rotinizada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)