Busca avançada
Ano de início
Entree

ESTUDO DA RETENÇÃO DE ZINCO (Zn) POR MISTURAS DE SOLO COM BIOCARVÃO DE RESÍDUOS DE PODA

Processo: 21/08223-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Valéria Guimarães Silvestre Rodrigues
Beneficiário:Julia Paschoal Lopreto
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Biocarvão   Contaminação   Economia circular   Solo residual   Zinco

Resumo

No Brasil e mundialmente, muitas áreas foram contaminadas pela disposição inadequada de resíduos de mineração contendo metais potencialmente tóxicos. Dentre estes metais, tem-se o zinco (Zn), que é um elemento essencial com grande importância biológica para plantas, animais e humanos, mas que em concentrações elevadas, se torna tóxico. Desta forma, é necessário o desenvolvimento de técnicas (se possível de baixo custo e atreladas a economia circular) visando à contenção da contaminação. Neste contexto, os solos, devido às suas características, podem ser usados como adsorventes em obras geoambientais. Quando o solo não apresenta as características adequadas para ser usado na retenção de contaminantes, devem ser estudadas misturas com outros materiais (como por exemplo, biocarvão, turfa, composto, entre outros). Assim, a aplicação de biocarvão de resíduos de poda seria uma alternativa para melhorar as propriedades adsortivas do solo, visando à retenção do Zn. O uso de resíduos de poda urbana como fonte do biocarvão, está diretamente ligado à economia circular, e constitui uma alternativa de aproveitamento para esse material que ainda é um problema no Brasil em termos de volume e destinação. Assim, o objetivo deste projeto de pesquisa é avaliar misturas de biocarvão proveniente de resíduos de poda urbana com um cambissolo representativo da região do Vale do Ribeira para retenção de Zn na remediação de áreas contaminadas ou como barreiras de proteção ambiental para depósitos de resíduos. Para isso, testes laboratoriais serão realizados em etapas: (1) caracterização das misturas em diferentes proporções de solo e biocarvão, para identificação da proporção com melhores resultados; (2) ensaios de equilíbrio em lote para avaliação da capacidade de adsorção de Zn pelas misturas; (3) avaliação da fitotoxicidade, após a retenção de Zn pelas misturas, verificando efetivamente a melhoria da qualidade do solo. Com os resultados desta pesquisa espera-se contribuir para as áreas de geologia e geotecnia ambiental com uma alternativa de baixo custo para remediação de áreas contaminadas ou para barreiras de proteção ambiental em depósitos de resíduos, tanto de mineração quanto industriais, e também para a gestão de resíduos sólidos municipais, através de um novo aproveitamento de resíduos de poda e aplicação inovadora do biocarvão. Poucas pesquisas abordaram o biocarvão proveniente de resíduos de poda urbana e, no Brasil, não há estudos que avaliem seu uso como adsorvente de metais potencialmente tóxicos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)