Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelando a dinâmica adaptativa em um sistema ecológico de planta-polinizador

Processo: 21/06850-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Matemática - Matemática Aplicada
Pesquisador responsável:Renato Mendes Coutinho
Beneficiário:Diogo Augusto Marinotti
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Evolução   Polinização   Equações diferenciais ordinárias   Modelos matemáticos

Resumo

A polinização desempenha um papel fundamental no meio ambiente, afinal é ela a principal responsável pela reprodução das mais distintas espécies de plantas. Uma das formas de polinização é a interação mutualística entre insetos, como abelhas e mariposas, e as plantas. Esta relação exige a adaptação mútua de características (traços) das duas espécies envolvidas - em geral, há especialização de insetos em polinizar determinadas espécies de plantas, e vice-versa. Por exemplo, flores mais profundas requerem um comprimento maior do órgão que com que os insetos sugam o pólen. A interação entre espécies de polinizador e de plantas influencia a dinâmica populacional de ambas. Ademais, como essa relação é mediada pelas características das duas espécies, há seleção daquelas características que são mais favoráveis em face das características do parceiro mutualista, ou seja, a evolução de cada parceiro é influenciada pelo outro. Em outras palavras, como as duas espécies se reproduzem e evoluem de forma interdependente, suas dinâmicas evolutivas (ou eco-evolutivas) são acopladas. O projeto visa formular, implementar e analisar modelos matemáticos para a dinâmica eco-evolutiva de duas populações numa relação de polinização mutualista, que acompanham a mudança no traço de seus protagonistas. Para isso, usaremos a abordagem conhecida como dinâmica adaptativa, expressa na forma de sistemas de equações diferenciais ordinárias, e que descreve a variação no tamanho e no traço de cada população ao longo do tempo, levando em conta os aspectos negativos e positivos que influenciam as taxas de crescimento das populações. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)