Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do leite enriquecido naturalmente com óleo de linhaça e soja, sobre a expressão gênica e o sistema imunológico

Processo: 19/22764-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Arlindo Saran Netto
Beneficiário:Leriana Garcia Reis
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Ácidos graxos   Expressão gênica   Imunidade   Nutrição   Suínos   Nutrição animal

Resumo

Os ácidos graxos saturados estão correlacionados com diversos problemas de saúde como doenças cardiovasculares, diabetes e câncer e por esse motivo, existe o interesse em melhorar o perfil lipídico dos alimentos, aumentando a concentração dos ácidos graxos insaturados e dentre eles a família ômega-3 é a de maior interesse. Esse fato se deve às dietas ocidentais apresentarem uma razão desproporcional ômega-6/ômega-3 e este fato estar ligado a disfunções metabólicas. O leite bovino apresenta em grande proporção os ácidos graxos saturados, além de ser rico em diversos nutrientes, e alguns profissionais têm recomendado retirar o leite ou consumir o desnatado. Em trabalhos realizados no Brasil, a suplementação de dietas de vacas leiteiras com óleos vegetais e grãos de oleaginosas ricos em ácidos graxos (AG), tem se mostrado eficiente para promover mudanças positivas no perfil de AG da gordura do leite, tornando-a mais adequada e saudável para o consumo humano, como no trabalho realizado anteriormente (Processo nº 2015/19393-8). Portanto, será realizada a verificação da funcionalidade do leite para verificar se existe efeito na expressão de genes que regulam o metabolismo lipídico e no sistema imune. O material vem do trabalho de mestrado de Reis (2019) conduzido com 2 lotes de fêmeas suínas Large White x Landrace que receberam leite enriquecido com fontes de É-3 e É-6, sendo lote A (n=30) que permaneceram dos 34 dias de idade (fase de creche) até o parto e lote B (n=30) fêmeas que foram para abate aos 28±3 dias de gestação. As análises buscam responder a hipótese de que a suplementação na dieta utilizando leite com maior concentração de AGPI É-3 reduz a expressão de genes lipogênicos, contribuindo assim para um menor risco de obesidade; além de contribuir para uma melhor resposta imunológica visando doenças autoimunes ou alérgicas e alterar o perfil de ácidos graxos dos tecidos. Pensando na importância da atividade leiteira para o Brasil e no leite com sua relevância na dieta para saúde humana, o presente trabalho tem como objetivo determinar se a suplementação dietética do leite enriquecido com AGPI É-3 ou É-6 altera a expressão de genes que controlam a oxidação lipídica e a lipogênese; modifica a produção de eicosanoides que afetam o sistema imune; promove mudanças na atividade hemolítica da via alternativa do sistema complemento; provoca uma substituição dos ácidos graxos que compõem o tecido adiposo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)