Busca avançada
Ano de início
Entree

Construção de receptores CAR para redirecionar células T e NK no controle da infecção invasiva por Candida albicans

Processo: 21/02758-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Thiago Aparecido da Silva
Beneficiário:Gabriela Yamazaki de Campos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/18538-0 - Bioengenharia de células T e NK através de receptores CAR contra infecções fúngicas invasivas, AP.JP
Assunto(s):Candidíase invasiva   Células matadoras naturais   Linfócitos T   Terapia baseada em transplante de células e tecidos

Resumo

A candidíase invasiva é uma infecção que apresenta alta mortalidade, sendo Candida albicans a mais prevalente. Infecções por Candida spp. acometem 80% dos pacientes dentre as infecções fúngicas em hospitais e, no Brasil, a incidência de candidemia é de aproximadamente 2,5 casos em 1000 admissões hospitalares. O controle de infecções fúngicas invasivas (IFIs) depende fortemente da resposta imune inata, como as células NK, com posterior envolvimento da atividade efetora das células T de perfis Th1 e Th17 juntamente com as células T citotóxicas. Entretanto, C. albicans altera a morfologia para evadir da resposta imunitária através da mudança na expressão de PAMPs na parede celular. Desse modo, nossa proposta visa redirecionar células T e NK, através de receptores antigênicos quiméricos (CAR), para o reconhecimento específico da forma invasiva de C. albicans. A porção de reconhecimento do CAR será determinada in silico a partir da sequência codificadora de scFv5, scFv12 ou scFv k3-1 que reconhece C. albicans, como descrito previamente. As sequências codificadoras de scFv5, scFv12 ou scFv k3-1 serão sintetizadas e subclonadas em backbone lentiviral que contém as outras porções do CAR, e as partículas lentivirais contendo o construto do CAR serão produzidas em células HEK-293FT. Células Jurkat, NK-92 e PBMC serão transduzidas para avaliar a especificidade dos CAR para C. albicans e a capacidade do CAR em induzir a atividade citotóxica dessas populações celulares sobre C. albicans. O redirecionamento das células T via CAR também será investigado no controle do crescimento de C. albicans em camundongos NSG infectados. A atual proposta é muito promissora na viabilização de novas terapias no controle da candidíase invasiva através de células T e NK expressando CAR, sendo uma abordagem de importante aplicação clínica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)