Busca avançada
Ano de início
Entree

Redes imunometabólicas durante interação entre células dendríticas e Leishmania

Processo: 21/07144-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 05 de outubro de 2021
Vigência (Término): 04 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia
Pesquisador responsável:Sandra Marcia Muxel
Beneficiário:Stephanie Maia Acuna
Supervisor no Exterior: Ricardo Jorge Leal Silvestre
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade do Minho (UMinho), Portugal  
Vinculado à bolsa:17/23519-2 - Análise do papel de fatores de transcrição e miRNAs na regulação da expressão gênica em macrófagos murinos infectados por Leishmania amazonenses, BP.DD
Assunto(s):Inflamação   Metaboloma   Transcriptoma

Resumo

A relação metabólica estabelecida entre Leishmania e seus hospedeiros resulta de um longo processo co-evolutivo. Devido às constantes e repentinas alterações impostas pelo microambiente, esse atrelamento metabólico continua a ser regulado dinamicamente. A constante busca e competição pelos nutrientes pelo par Leishmania-hospedeiro será responsável por mudanças nas vias metabólicas com impactos significantes para as reservas nutricionais, afetando os fenótipos das células dos hospedeiros, incluindo suas funções. Isto é particularmente verdade para as células imunes, pois quando perturbadas, os cursos metabólicos são cruciais para a definição da ativação dessas células, e consequentemente mudando suas funções que podem levar à definição do curso da infecção. Nós e outros grupos já havíamos iniciado uma identificação de modificações em fluxos metabólicos e seus atores para infecções de macrófagos com Leishmania, particularmente relevantes para a resposta imune. Contudo, o parasita também, é conhecido por infectar e subverter a função de células dendríticas (DCs), células especializadas na apresentação de antígenos (APCs), função primordial para a ativação da resposta imune adaptativa. A perturbação dos fluxos metabólicos nestas células infectadas com Leishmania são particularmente relevantes, já que isto pode alterar seu estado de ativação, diferenciação e suas funções; podendo, inclusive, determinar o resultado da infecção. Neste projeto, nós propomos a elaboração de um panorama de como a espécie Leishmania infantum modula as redes metabólicas de células dendríticas. A identificação de pontos centrais desta complexa rede de interação pode apontar possíveis alvos para a identificação de diagnóstico e prognóstico, além de novas terapias. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)