Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrões de evolução morfológica dos órgãos sexuais secundários em borboletas da subfamília Pyrginae (Lepidoptera: Hesperiidae)

Processo: 20/09595-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:André Victor Lucci Freitas
Beneficiário:Ricardo Russo Siewert
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Morfologia comparativa   Ultraestrutura   Lepidoptera

Resumo

Hesperiidae (Lepidoptera) representa um dos grupos mais diversos entre as borboletas, com mais de 4000 espécies descritas, sendo a maior parte delas concentrada na região Neotropical. São lepidópteros de tamanho pequeno a médio, comumente conhecidos pela coloração pouco chamativa e por apresentarem poucos caracteres conspícuos utilizados na taxonomia de Lepidoptera, fator que historicamente contribuiu para que o grupo fosse pouco estudado. Atualmente a família é dividida em 12 subfamílias, sendo que Pyrginae se destaca por ser a segunda maior em diversidade, com aproximadamente 1000 espécies descritas distribuídas em 105 gêneros. Apesar da falta de sinapomorfias morfológicas para Pyrginae, o grupo é em parte caracterizado pela presença de órgãos sexuais secundários na maioria dos machos. Estes caracteres incluem prega costal nas asas anteriores e tufos de cerdas metatibiais associados à glândulas torácicas. No entanto, estas estruturas foram pouco exploradas em estudos prévios e pouco se sabe sobre a morfologia detalhada e a origem destes órgãos. Assim, com o intuito de tecer hipóteses sobre o significado filogenético e evolutivo dos órgãos sexuais secundários em borboletas da subfamília Pyrginae, o objetivo deste projeto é mapear, descrever e conduzir uma análise morfológica comparativa a nível macro, micro e ultraestrutural. Os resultados obtidos neste projeto servirão como base para o entendimento dos padrões de evolução destes órgãos tão pouco explorados em Lepidoptera. Adicionalmente, os dados gerados poderão fornecer evidências morfológicas para auxiliar na delimitação taxonômica dos gêneros e espécies de Pyrginae. Este projeto possui um forte potencial para auxiliar na compreensão dos padrões evolutivos ocorridos em Hesperiidae, contribuindo para o entendimento da biodiversidade de borboletas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)