Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito antitumoral do látex de janaúba (synadenium grantii) em cultivo 3d de células de melanoma oral canino.

Processo: 21/01390-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Fonseca Alves
Beneficiário:Isabela Aguiar de Castro
Instituição-sede: Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Paulista (UNIP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doxorrubicina   Melanoma

Resumo

O melanoma se trata de uma neoplasia que ocorre a partir da mutação dos melanócitos (células produtoras de melanina presentes na epiderme), sendo o melanoma oral a neoplasia maligna oral mais comum em cães, tendo um prognóstico mais grave do que os tumores ocorrentes na pele. Se trata de um tumor localmente agressivo, faz metástases regionais e também mais distantes, via sistema linfático, através dos linfonodos regionais, ou via hematógena, alcançando órgãos como o pulmão. O tratamento se baseia em excisão cirúrgica, quimioterapia ou radioterapia, mas a eficiência dos tratamentos é baixa e o prognóstico de sobrevivência acima de um ano não passa de 10%. Assim, é de extrema importância o contínuo estudo sobre essa neoplasia, buscando novas alternativas visando melhorar o prognóstico e a expectativa de sobrevida desses animais. O presente estudo visa a comparação do efeito antitumoral entre a doxorrubicina, quimioterápico de eleição no combate ao melanoma oral canino, e o látex da janaúba, uma planta difundida no Brasil e conhecida popularmente por seus efeitos contra o câncer. Para isso, as amostras de melanoma serão analisadas com quatro concentrações diferentes de doxorrubicina (0,5 ¼M, 1 ¼M, 2 ¼M e 2,5 ¼M) e quatro concentrações diferentes do látex de janaúba (1mg/ml, 3 mg/ml e 6 mg/ml). O efeito do quimioterápico em combinação com o látex da planta será analisado utilizando placas com 96 poços e as concentrações serão testadas em 24, 48 e 72 horas. Após os testes no cultivo 2D as doses serão testadas em esferoides 3D. Estabelecendo e comparando assim, um modelo de cultura 2D e 3D. Com o estudo espera-se encontrar formas alternativas no tratamento de melanoma oral canino, promovendo terapias naturais que podem gerar resultados iguais ou até melhores do que com o quimioterápico de eleição.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)