Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencialidades decoloniais da curadoria em artes cênicas: suas intersecções e contradições no FITEI-2019, Panorama-2020 e MITsp-2016-2020

Processo: 21/06311-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Antônio Carlos de Araújo Silva
Beneficiário:Daniel Vianna Godinho Peria
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Artes cênicas   Curadoria   Colonização   Pesquisa bibliográfica

Resumo

A pesquisa pretende traçar as relações entre curadoria em Artes Cênicas e decolonização, pautando-se no conceito de cenário curatorial, de Beatrice Von Bismarck, e nas discussões sobre o processo de colonização do Brasil abordadas por Boaventura de Sousa Santos, Eduardo Viveiros de Castro, Grada Kilomba e Jota Mombaça. Através da revisão bibliográfica de estudos curatoriais e decoloniais, e do estudo de caso sobre a abordagem decolonial dentro das edições do FITEI 2019, Panorama 2020 e MITsp 2016-2020, pretende-se chegar a possíveis respostas para a pergunta: quais são as heranças e as rupturas com o passado colonial que a curadoria em Artes Cênicas pode criar? Com isso não se espera alcançar definições gerais do que poderia ser uma curadoria decolonial, mas sim investigar as possíveis contradições presentes na aproximação entre esses dois campos. Sendo assim, a hipótese inicial é de que não há situações homogêneas, mas sim casos em que aspectos decoloniais convivem com características recoloniais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)