Busca avançada
Ano de início
Entree

Lesões de nervo motor por agulha de injeção ou agulha de sutura: estudo experimental no rato

Processo: 21/04352-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Fausto Viterbo de Oliveira Neto
Beneficiário:Matheus Scuracchio Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Microcirurgia   Nervos periféricos   Teste de Tukey   Procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos   Técnicas histológicas   Equações de Friedmann   Estudos experimentais   Ratos Wistar

Resumo

Durante a realização de procedimentos invasivos, que como regra envolvem agulhas, há a chance de se lesar um nervo periférico. Qualquer anestesia, sutura, bloqueio, infiltração etc. está sujeito a esse risco. Dessa forma, buscou-se uma maneira de simular experimentalmente essas situações. Objetivo: será avaliar possível lesão de nervo periférico causada pela entrada e saída de uma agulha de injeção, pela transfixação do nervo por meio de um ponto de sutura, pela injeção de solução fisiológica [solução salina (0,9% NaCl)] no interior do nervo e pela injeção de lidocaína no interior do nervo. Método: Consiste em separar aleatoriamente 30 ratos Wistar em 5 grupos com 6 animais (Grupo Controle, Grupo Agulha, Grupo Sutura, Grupo Soro e Grupo Lidocaína). No Grupo controle nada será feito. No Grupo Agulha os animais serão anestesiados e o nervo fibular será transfixado por uma agulha de insulina por 5 minutos. No Grupo Sutura os animais serão anestesiados e o nervo fibular será transfixado por um ponto de sutura que será retirado após 48 horas. No Grupo Soro os animais serão anestesiados e será feita a injeção intraneural de soro fisiológico no nervo fibular. No Grupo Lidocaína os animais serão anestesiados e será feita injeção intraneural de lidocaína 1% + epinefrina. Análise de Dados: Os animais serão avaliados pelo "teste da caminhada" - WTA (Walking Track Analysis) por 2 meses, após esse período passarão por estudos eletrofisiológicos e os músculos serão submetidos a teste de força. Após a eutanásia os nervos fibulares bilaterais e músculos tibiais craniais bilaterais serão extraídos e enviados para análise histológica. Análise Estatística: os resultados do WTA passarão pela análise de perfil, os demais resultados serão avaliados pelo método Tukey para comparações múltiplas entre as médias dos grupos. Caso as variáveis não apresentem distribuição normal, serão utilizados testes não paramétricos tais como Kruskal-Wallis e Friedman. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)