Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos genotóxicos após a exposição de células com deficiências em reparo de DNA à luz azul

Processo: 20/12560-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Radiologia e Fotobiologia
Pesquisador responsável:Carlos Frederico Martins Menck
Beneficiário:Paulo Newton Tonolli
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/19435-3 - Papel de danos no DNA e função mitocondrial em envelhecimento vascular, imune e neurológico (DNA MoVINg), AP.TEM
Assunto(s):Lipofuscina   Uva   Reparo do DNA

Resumo

Portadores da xeroderma pigmentosum (XP), uma doença genética autossômica rara, apresentam defeitos no reparo de lesões em nucleotídeos de DNA induzidas pela radiação ultravioleta (UV), a via de reparo por excisão de nucleotídeos (NER), ou na capacidade de replicar o DNA lesado por radiação UV. Isso torna os portadores dessa doença altamente sensíveis à radiação solar, manifestando lesões cutâneas em mínimas exposições ao sol, e taxas muito elevadas de incidência de câncer de pele comparada à população em geral. Estudos têm reportado a importância do estresse fotoinduzido por radiação UVA na diminuição da eficiência dos mecanismos de reparo de DNA e o consequente aumento de mutagênese e carcinogênese em pacientes XP. Entretanto, não é conhecida a influência da luz visível, uma região do espectro solar com um relevante papel nas reações de fotossensibilização e estresse fotoinduzido, nas células XP. Neste projeto, objetivamos elucidar os efeitos da exposição de células XP-C (NER deficiente) e XP-V (NER competente, mas deficientes na síntese translesão do DNA) à luz azul, a porção de luz visível mais danosa segundo dados da literatura, e se ela é capaz de diminuir a eficiência de mecanismos de reparo, elevando os danos no DNA, mutagênese e carcinogênese. Além disso, será investigado o acúmulo do pigmento lipofuscina, um subproduto de danos oxidativos nas células tal como os induzidos por exposição à radiação UVA, e sua sensibilização pela luz azul em células XP-V e XP-C sobre os danos no DNA e nos mecanismos de reparo de DNA. Dessa forma, neste projeto se busca avaliar o efeito da luz azul sobre as células XP, levantando a necessidade de novas políticas de fotoproteção, especialmente para pacientes XP os quais são altamente suscetíveis aos danos promovidos pela radiação solar. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)