Busca avançada
Ano de início
Entree

Locação como mecanismo flexível de gestão habitacional-financeira na era digital: nova informalidade, mercado e política pública

Processo: 21/00391-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Raquel Rolnik
Beneficiário:Isadora de Andrade Guerreiro
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Financeirização   Habitação social   Informalidade   São Paulo   Habitação   Locação residencial

Resumo

Durante a década de 2010 uma transformação no campo da habitação começou a ser observada no Brasil: crescia o déficit habitacional no indicador de ônus excessivo de aluguel, apontando para um aumento da relevância de formas locatícias de acesso à moradia. Tal dinâmica foi acompanhada pela tendência mundial de transformação dos mercados residenciais com uso do mecanismo da locação centralizada em proprietários corporativos transnacionais, que caracterizou o período pós-crise hipotecária mundial. Graças ao suporte das tecnologias digitais, emerge uma nova fase de financeirização ligada à chamada economia compartilhada, que permite a concentração de rendas dispersas por meio da gestão de fluxos de capital gerados na prestação de serviços, tensionando os limites das regulamentações locais. No campo da habitação, a combinação destes elementos levou ao aparecimento de novas tendências no morar popular, que articulam, a partir de formas locatícias, a persistência da informalidade histórica do país com novas formalidades flexíveis, seja através do mercado financeiro, ou das políticas públicas. Este projeto se propõe a analisar este novo cenário, tendo a articulação entre as novas e as antigas formas de moradia de aluguel presentes no Centro da cidade de São Paulo como lócus territorial da pesquisa, região onde ocorre um enlace de três dinâmicas: 1. A informalidade em territórios populares, com presença concomitante de formas de locação antigas e em transformação; 2. Novas estratégias e produtos do mercado imobiliário, que têm desafiado as regulamentações do setor por meio da transformação da habitação em serviço, com suporte de tecnologia da informação; 3. Uma nova geração de políticas públicas, incorporando flexibilidades normativas, produtivas e gerenciais no campo habitacional por meio da locação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)