Busca avançada
Ano de início
Entree

Enraizamento in vitro, aclimatização e análises morfológicas e fisiológicas de mudas de Phalaenopsis obtidas com políneas irradiadas.

Processo: 21/05974-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Floricultura, Parques e Jardins
Pesquisador responsável:Jean Carlos Cardoso
Beneficiário:Rafaela de Oliveira Silva
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/20673-3 - EMBRIOGÊNESE GAMÉTICA COMO ESTRATÉGIA PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO DE PHALAENOPSIS (Orchidaceae), AP.R
Assunto(s):Phalaenopsis

Resumo

A fase de enraizamento in vitro é essencial para que mudas micropropagadas sobrevivam e se desenvolvam durante o processo de aclimatização, em que as mudas enraizadas são transferidas do ambiente in vitro para ex vitro. O material utilizado para execução do projeto serão mudas de orquídeas Phalaenopsis provenientes de sementes obtidas de políneas irradiadas em cruzamentos recíprocos das cultivares Ph Pint e Ph 501, com o objetivo de seleção de plantas haplóides e duplo-haplóides. Após a germinação das sementes, foram realizados dois subcultivos in vitro resultante de cada cruzamento e dose de irradiação. As plantas se encontram em condições in vitro, e ao atingirem o ponto de aclimatização, com 4-5 folhas com mínimo de 2,0 cm de comprimento e contendo raízes, as plântulas serão transferidas para bandejas com substrato (Carolina Soil, Pardinho-SP) e vermiculita (3:1) e, após quatro a seis meses de cultivo, para potes 15, sendo mantidas em casa de vegetação com controle térmico e de umidade relativa do ar, do tipo Pad-fan. Serão executadas avaliações morfológicas e fisiológicas no tempo zero, logo após a retirada das plantas in vitro, e a cada 45 dias, até a finalização do período de avaliações. As progênies obtidas serão avaliadas quanto aos efeitos do tipo de parental e doses de irradiação aplicadas, sobre a sobrevivência das plantas em condições ex vitro, e a partir de análises obtidas a partir do desenvolvimento de folhas e raízes, além de análises de teores de clorofila (a, b, a+b) e diâmetro e altura da planta. Por fim, será desenvolvida uma metodologia para quantificação e medição dos estômatos usando microscopia de luz.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)