Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do desafio sanitário na utilização de energia e na partição da produção de calor em frangos de corte

Processo: 21/08142-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Nilva Kazue Sakomura
Beneficiário:Rosiane de Souza Camargos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/26575-6 - Sistema de energia líquida para aves, AP.TEM
Assunto(s):Clostridium perfringens   Escherichia coli   Lipopolissacarídeos

Resumo

É importante expressar de maneira acurada as exigências de energia das aves. Portanto, é essencial que se conheça os mecanismos ativados pelos animais frente a uma condição de desafio na saúde, em que o metabolismo é alterado, modulando para readequação das suas exigências naquela condição. Objetiva-se avaliar o gasto energético das aves, assim como descrever a partição da produção de calor e a utilização energética em condições de desafio sanitário. No primeiro ensaio serão distribuídos 375 pintos de um dia, machos Cobb 500, em delineamento inteiramente casualizado em 3 tratamentos (T1 - Aves não desafiadas com consumo ad libitum; T2 - Aves desafiadas com Eimeria maxima e Clostridium e; T3 - Aves não desafiadas com o consumo alimentar equivalente ao dia anterior do consumo ad libitum das aves desafiadas) com cinco repetições de 25 aves cada. O desafio será realizado no 14° dia de idade, por meio de inoculação de Eimeria maxima (7x103 oocistos/ml) e nos dias 18, 19 e 20. No 20° também serão inoculados com Clostridium perfringens (2.5x106UFC). Paralelo a este experimento, 60 aves submetidas aos tratamentos: T1 - Desafiado (Eimeria e Clostridium) e T2 - Pair feeding (2 tratamentos x 3 repetições x 10 aves) serão alojadas nas câmaras respirométricas (6 câmaras) de 14 a 23 dias de idade e será mensurada a produção de calor total. No terceiro ensaio as aves serão desafiadas com Lipopolissacaridio (LPS). Serão utilizados 20 pintos de um dia, machos Cobb 500, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado em 5 tratamentos (T1 - Aves não desafiadas com consumo ad libitum, T2 - Desafio 1 (10 µg de LPS/kg - E. coli, 0127:B8;Sigma-Aldrich Brasil), T3 - Não desafiadas com consumo alimentar equivalente ao consumo à vontade dos animais submetidos ao desafio 1, T4 - Desafio 2 (100 µg de LPS/kg - E. coli, 0127:B8;Sigma-Aldrich Brasil), T5 - Não desafiadas com consumo equivalente aos animais submetidos ao desafio 2) com quatro repetições de uma ave cada. Será determinado o desempenho, a deposição de nutrientes no corpo, digestibilidade, produção de calor, parâmetros imunológicos e moleculares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)