Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptação transcultural e validação das escalas crenças e atitudes disfuncionais sobre o sono e questionário de aceitação dos problemas de sono

Processo: 21/05573-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Fundamentos e Medidas da Psicologia
Pesquisador responsável:Renatha El Rafihi Ferreira
Beneficiário:Marwin Machay Indio do Brasil do Carmo
Instituição-sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/19506-5 - Terapia de aceitação e compromisso para insônia, AP.JP
Assunto(s):Psicometria   Distúrbios do sono   Insônia   Sono   Terapia cognitivo-comportamental

Resumo

A insônia se caracteriza por queixas frequentes sobre a qualidade e quantidade de sono e tende a implicar em danos físicos e psicológicos à saúde do indivíduo. Crenças desadaptativas sobre o sono vem sendo identificados como fatores reforçadores da insônia e, com isto, tratamentos com foco nos aspectos cognitivos como a Terapia Cognitivo-Comportamental e a Terapia de Aceitação e Compromisso tem sido adotados por pesquisadores e clínicos, demonstrando efetividade. Como forma de avaliar essas cognições foram desenvolvidas escalas como a Dysfunctional Beliefs and Attitudes about Sleep Scale (DBAS-16), avaliando a força de concordância com crenças desadaptativas a respeito do sono, e o Sleep Problem Acceptance Questionnaire (SPAQ), como alternativa para mensurar a aceitação dos problemas de sono. Embora ambas as escalas apresentem boas evidências de validade e boas propriedades psicométricas, ainda se faz necessário verificar sua validade para o contexto brasileiro a fim de que seja possível alcançar resultados válidos, confiáveis e reprodutíveis com estes instrumentos. O objetivo deste estudo é realizar a adaptação transcultural e verificação das propriedades psicométricas e evidências de validade das escalas DBAS-16 e SPAQ com uma amostra brasileira. Participarão do estudo adultos com idade entre 18 e 59 anos com diagnóstico de insônia e o tamanho amostral mínimo estimado será de 200 participantes. A adaptação transcultural será realizada em um processo de tradução, retrotradução, síntese e estudo piloto. Serão conduzidas análises estatísticas para se verificar a estrutura fatorial dos instrumentos, estimativas de confiabilidade e evidências de validade relacionadas a variáveis externas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)