Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da mobilidade do cobre proveniente de fungicida em solos

Processo: 21/05635-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Márcia Andreia Mesquita Silva da Veiga
Beneficiário:Leticia Miranda Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fungicidas   Mobilidade   Isoterma   Cobre   Lixiviação do solo   Processos físico-químicos   Espectroscopia de emissão óptica com plasma induzido por laser   Ribeirão Preto (SP)

Resumo

A região de Ribeirão Preto possui grande destaque na agricultura, sendo responsável por 94,5% da produção nacional de amendoim. Nas lavouras dessa leguminosa, há uma alta incidência de doenças fúngicas que causam diversos riscos à produção e consequentemente, à economia, de modo que para o controle das patologias, são utilizados fungicidas a base de cobre, como Cu2Cl(OH)3, que não são absorvidos pelas plantas, mas atuam diretamente na superfície das folhas. A água da chuva pode ocasionar o transporte do agrotóxico da planta para o solo de modo que, dependendo da mobilidade do fungicida em função de parâmetros físico-químicos da solução solo, a lixiviação do defensivo pode contaminar o ambiente e percolar o solo atingindo as águas subterrâneas. Como a região de Ribeirão Preto possui seu abastecimento total dependente do Aquífero Guarani, a contaminação dessas águas compromete a saúde de toda a população, visto que o oxicloreto de cobre causa diversos danos colaterais aos sistemas fisiológicos humanos. Desse modo, este trabalho visa a determinação da mobilidade e retenção no solo do fungicida contendo oxicloreto de cobre como ingrediente ativo, através da caracterização do solo, estudo de isotermas de adsorção e quantificação de Cu em função de diferentes profundidades pela técnica de espectrometria de emissão óptica com fonte de plasma indutivamente acoplado.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)