Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo computacional de estruturas de carbono amorfo modificadas com nanopartículas de óxidos metálicos para eletrogeração de peróxido de hidrogênio

Processo: 20/03166-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 30 de agosto de 2021
Vigência (Término): 29 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Vasconcelos Lanza
Beneficiário:Michell de Oliveira Almeida
Supervisor no Exterior: Francesc Illas Riera
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universitat de Barcelona (UB), Espanha  
Vinculado à bolsa:18/19103-8 - Estudo Computacional das Propriedades Eletroquímicas Relacionadas com a Degradação de Interferentes Endócrinos, BP.PD
Assunto(s):Teoria do funcional da densidade   Interferentes endócrinos   Peróxido de hidrogênio   Química teórica

Resumo

Este projeto propõe o uso de técnicas de química computacional para simular estruturas de carbono amorfo na forma quimicamente pura, bem como modificadas por óxidos metálicos. Além da simulação desses materiais de carbono, a eletrogeração de peróxido de hidrogênio (H2O2) a partir destas estruturas também será avaliada. Sendo assim, metodologias de química teórica utilizando formalismo da teoria do funcional da densidade serão utilizadas para os seguintes propósitos: (I) construção e otimização geométrica de estruturas de carbono amorfo (puras e modificadas por óxidos metálicos); (II) análise de estabilidade relativa com base nos valores de energia calculados de diferentes materiais de carbono; (III) estudos da eletrogeração de H2O2 a partir de materiais de carbono, computando as energias de adsorção das espécies-chave e as barreiras de reação, conforme necessário. Este último passo visa colaborar com o grupo experimental coordenado pelo Prof. Marcos Lanza, pois a partir dos métodos teóricos é possível verificar os materiais de carbono que podem auxiliar na geração de H2O2. O estudo das formas de eletrogeração de H2O2 é importante na análise da degradação de interferentes endócrinos, pois gera radical hidroxila, uma espécie reativa capaz de degradar poluentes orgânicos. Também será analisado o caráter eletrônico da reação de eletrogeração de H2O2 utilizando as cargas de Bader, que serão calculadas para determinar os possíveis sítios de reação envolvidos na eletrogeração de H2O2. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)