Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de dimensionamentos sismos-resistentes por meio de fragilidade sísmica

Processo: 21/03773-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Estruturas
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Siqueira
Beneficiário:Camila Lemes Carobeno
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia sísmica

Resumo

As normas de dimensionamento sismos-resistentes utilizam metodologias de força e capacidade para o projeto de estruturas quanto à sua resistência. Todavia, ao longo dos anos, os métodos por performance ganharam notoriedade pois estes permitem o projeto de estruturas com comportamento controlável sob níveis definidos de risco. A análise de riscos considera três fatores: ameaça, vulnerabilidade e exposição; desta forma, apesar do Brasil se localizar numa região intraplaca com sismos de magnitudes médias ou baixas, este efeito não pode ser subestimado, pois a vulnerabilidade estrutural pode tornar as consequências destes terremotos potencialmente altas. Embora a norma sísmica brasileira vigente seja a NBR 15421 (2006), estudos recentes apontam que o cenário de ameaça sísmica nacional é mais intenso do que o considerado neste código. Em paralelo a isso, as principais normas sísmicas internacionais vêm intensificando suas medidas de dimensionamento e incluindo métodos de performance. Nesta perspectiva, o presente projeto de pesquisa é destinado a avaliar e comparar os dimensionamentos sismos-resistentes baseados em métodos de força e capacidade com a metodologia de performance por fragilidade sísmica. Utilizando uma estrutura típica brasileira em concreto armado serão analisados cenários de pequena, média e alta sismicidade; e o dimensionamento da estrutura será realizado tanto por códigos nacionais como internacionais. A análise de performance será conduzida estabelecendo: o histórico de eventos sísmicos, o modelo probabilístico de demanda sísmica e a capacidade das componentes. Por fim, os resultados serão avaliados e comparados quanto as diferenças em termos de desempenho e danos por tipo de dimensionamento.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)