Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da presença humana nas interações interespecíficas de peixes recifais: influência dos níveis de visitação e complexidade em recifes tropicais e subtropicais

Processo: 20/01239-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 30 de agosto de 2021
Vigência (Término): 29 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Guilherme Henrique Pereira Filho
Beneficiário:Vinicius Jose Giglio Fernandes
Supervisor no Exterior: Elizabeth Madin
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Hawaii at Manoa (UH), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/22273-0 - Efeitos ecológicos do mergulho recreativo em áreas marinhas protegidas subtropicais, BP.PD
Assunto(s):Comportamento animal

Resumo

O mergulho recreativo vem crescendo nas últimas décadas, tornando-se um dos usos recreativos mais populares do ambiente marinho. A atividade fornece uma importante fonte de renda para as comunidades costeiras e para a gestão de áreas marinhas protegidas. Os danos causados aos organismos bênticos sésseis pelo mergulho recreativo têm sido motivo de preocupação. No entanto, os efeitos da presença humana em interações interespecíficas permanecem pouco conhecidos. Com essa proposta, esperamos avançar no conhecimento de como a presença de mergulhadores afeta as os peixes recifais em recifes de coral tropicais e recifes rochosos subtropicais. Os resultados deste projeto apoiarão iniciativas de gestão com o objetivo de mitigar os impactos do mergulho recreativo na ictiofauna, consequentemente, na dinâmica do ecossistema. Além da amostragem experimental comparando os recifes visitados nos dois hemisférios, nesta proposta, o candidato pretende melhorar suas habilidades analíticas, realizando análises de dados em colaboração com a Dra. Elizabeth Madin. Por mais de uma década, a pesquisa da Dra. Madin concentra-se na interseção de impactos humanos e comportamento animal e como isso pode levar a efeitos em cascata através das redes alimentares em habitats marinhos, enquanto o Dr. Pereira-Filho se dedica à identificação de fatores ambientais diversidade bentônica nos recifes do Atlântico Sul. Por 5 anos, o Laboratório de Ecologia e Conservação Marinha da Unifesp (LABECMar) vem investindo esforços para monitorar as assembléias de peixes bentônicos e recifes do Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes. Os dados foram coletados usando a abordagem antes-depois do controle-impacto, antes e depois do início da visitação pública por mergulhadores. Esta proposta concatenará os antecedentes dos supervisores e membros do laboratório em estatísticas avançadas e estudos que investigam a ecologia espacial e os efeitos humanos nos ambientes e peixes recifais. Essa oportunidade será determinante para aprimorar as habilidades do candidato nesses tópicos e a qualidade dos manuscritos. Durante o BEPE, o pós-doc pretende escrever dois manuscritos integrando os conjuntos de dados havaiano e brasileiro. Finalmente, é importante mencionar que, durante a execução do convênio #2017/22273-0, o Dr. Giglio já foi autor de seis artigos científicos em periódicos internacionais e três questões de comunicação científica relacionadas ao tópico da concessão.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)