Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das consequências do knockdown da proteína Argonauta-2 na sinaptogênese in vitro

Processo: 21/03711-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Alexandre Hiroaki Kihara
Beneficiário:Gabrieli Bovi dos Santos
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Retina   Sinapses   MicroRNAs   Transfecção   Imunofluorescência   Técnicas de silenciamento de genes   Técnicas in vitro

Resumo

A retina possui uma morfologia complexa e é composta por mais de 60 tipos celulares altamente especializados para a transdução e modulação da informação luminosa, sendo a transmissão dessa informação coordenada por sinapses químicas e elétricas. Um fator fundamental para o desenvolvimento, maturação celular e sinaptogênica são os pequenos RNAs não-codificantes, também conhecidos como microRNAs (miRNAs). Os miRNAs são responsáveis pela regulação da expressão de genes através da interação com os RNAs mensageiros (RNAm) complementares. Em seu processo de atuação, destaca-se o complexo de silenciamento induzido por RNAs (RISC), composto por diversas proteínas, dentre elas a proteína Agonauta-2 (AGO2), que guia o miRNA ao RNAm-alvo, podendo atuar na clivagem do RNAm-alvo e em sua degradação. Estudos recentes apresentam outras funções atribuídas à AGO2, como papel ativo no desenvolvimento e regeneração axonal e na formação dos cones de crescimento. Entretanto, o papel da AGO2 na sinaptogênese retiniana ainda não é totalmente elucidado. Assim, o objetivo desse projeto é analisar as consequências do knockdown da proteína AGO2 na sinaptogênese in vitro. Para isso, culturas de células primárias retinianas serão transfectadas com o plasmídeo de inibição de AGO2(pLKO.1puro-AGO2), e as consequências na sinaptogênese serão avaliadas por imunofluorescência e western blotting. Com este projeto, pretendemos avaliar a distribuição de proteínas sinápticas, bem como a morfologia dos dendritos e axônios, após o knockdown da proteína AGO2 em células da retina in vitro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)