Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da abordagem OSMAC em bactérias marinhas para estudo do potencial anti-Trypanosoma cruzi

Processo: 21/03392-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:André Gustavo Tempone Cardoso
Beneficiário:Beatriz Alves de Andrade
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos naturais   Compostos bioativos   Desenvolvimento de fármacos   Drogas em investigação   Bactérias   Trypanosoma cruzi   Doença de Chagas

Resumo

A abordagem "One Strain Many Compounds" (OSMAC), é uma estratégia baseada em cultivo, que tem se mostrado como uma ferramenta simples e promissora, com capacidade de estimular a expressão de genes crípticos em microrganismos. Essa abordagem destaca como uma única cepa microbiana pode produzir biomoléculas diferentes quando cultivada em diversas condições ambientais. Metabólitos secundários produzidos por microorganismos representam uma promissora fonte de novos protótipos farmacêuticos, muitos destes, aprovados como antimicrobianos. Bactérias marinhas apresentam uma elevada quimiodiversidade, ainda pouco explorada para seleção de compostos bioativos contra doenças parasitárias negligenciadas. Dentre as doenças negligenciadas mais importantes, a doença de Chagas afeta 7 milhões de pessoas, dispondo de apenas um fármaco com baixa eficácia e elevada toxicidade. A seleção de novos compostos como candidatos a fármacos é uma necessidade. O presente projeto visa estudar o potencial de bactérias marinhas para produção de novos compostos anti-Trypanosoma cruzi, utilizando a abordagem OSMAC. Bactérias marinhas serão identificadas por espectrometria de massas (MALDI TOF-MS) e cultivadas para obtenção de extratos orgânicos contendo seus metabólitos secundários. A atividade antiparasitária será determinada in vitro por meio da Concentração Efetiva 50% (CE50). A cepa marinha que apresentar o extrato mais potente, será cultivada em diferentes condições, variando-se fontes de carbono e nitrogênio, assim como na presença de antígenos do parasita no meio de cultura. Sob a condição OSMAC ideal, extratos microbianos marinhos serão novamente preparados e estudados quanto a potência in vitro contra o T. cruzi. Para se avaliar o perfil dos metabólitos bacterianos ativos obtidos nas diferentes condições de cultivo, os extratos orgânicos serão avaliados em cromatografia líquida de alta eficiência e Ressonância Magnética Nuclear, visando a desreplicação. Sendo assim, este estudo poderá contribuir na avaliação do potencial farmacológico de metabólitos secundários provenientes de bactérias marinhas, visando futuros protótipos farmacêuticos para a doença de Chagas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)