Busca avançada
Ano de início
Entree

Função de crescimento da amplitude do reflexo acústico em adultos jovens

Processo: 21/00180-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Renata Mota Mamede Carvallo
Beneficiário:Karina Camilo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Audição   Reflexo acústico   Audiometria   Testes auditivos   Testes de impedância acústica   Adulto jovem

Resumo

O limiar do reflexo acústico mensura qual o menor nível de intensidade sonora que dispara uma resposta da orelha média. Se a magnitude da resposta para cada intensidade for disposta em um gráfico, pode ser traçada a curva de crescimento da amplitude do reflexo acústico. É esperado que pessoas com integridade da função auditiva apresentem um padrão de curva de crescimento típico. Assim, além das medidas do limiar de reflexo acústico e do valor clínico da presença ou ausência deste reflexo, torna-se relevante estudar também o padrão típico de crescimento deste reflexo em adultos jovens, para que posteriormente possa ser referência para outras populações e de diferentes condições auditivas. Objetivo. O objetivo deste estudo é analisar o crescimento da amplitude do reflexo acústico, em resposta ao crescimento do estímulo auditivo contralateral em adultos jovens sem queixas auditivas. Método. Participarão do estudo 20 adultos jovens, na faixa etária de 18 a 30 anos com: limiares auditivos dentro da normalidade (0 a 20 dBNA), ausência de alterações de orelha média constatada à timpanometria (Curva tipo A), presença de reflexos acústicos, e, com ausência de exposição a ruído elevado (laboral ou recreacional). Os participantes serão submetidos aos procedimentos de anamnese, meatoscopia, audiometria tonal, testes de fala, timpanometria e pesquisa do reflexo acústico. Os reflexos acústicos serão registrados contralateralmente à apresentação de um estímulo ativador usado para disparar o reflexo, nas frequências de tons puros de 1000, 2000 e 4000Hz e de ruído de banda larga (RB). O reflexo será considerado presente na menor intensidade que gerar uma resposta reflexa com declive igual ou maior a 0.02 ml, com morfologia típica e sem evidência de artefato. O teste será iniciado com a apresentação do estímulo por aproximadamente dois segundos a uma intensidade de 70 dBNA, sendo o nível de intensidade decrescido em degraus de 10 dBNA até o reflexo ser extinto e, então, acrescido em degraus de 5 dBNA até ser encontrado o limiar. Os parâmetros temporais dos estímulos serão ajustados no equipamento da seguinte forma: tempo de surgimento (rise) de 0,2 ms; platô de 1,3 ms e tempo de queda (fall) de 0,5 ms. Análise dos resultados. Os resultados serão submetidos à análise descritiva e inferencial, sendo realizada a análise por orelha, gênero e frequência testada. Será adotado o nível de significância de 0,05, e os resultados que apresentarem diferença estatisticamente significante serão assinalados com asterisco (*). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)