Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos subjacentes da inibição comportamental: neurofisiologia das populações neurais relacionadas à adição ao etanol

Processo: 21/05094-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Celular
Pesquisador responsável:Fabio Cardoso Cruz
Beneficiário:Samanta Rodrigues
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15505-4 - Estudo neurobiológico da recaída ao uso de cocaína e crack: identificação de plasticidades em neuronal ensembles que armazenam memórias relacionadas com a adição de drogas, AP.JP2
Assunto(s):Neurofisiologia   Córtex cerebral   Núcleo accumbens   Técnicas de Patch-Clamp   Transtornos relacionados ao uso de substâncias   Etanol   Animais geneticamente modificados

Resumo

A produção de um determinado comportamento depende da escolha e execução de uma ação concomitante à inibição de movimentos concorrentes ou não desejáveis. A habilidade de inibir um comportamento varia entre os indivíduos, de forma que, uma menor eficiência na inibição pode gerar fenótipos de tomada de decisão arriscadas e até patologias impulsivas-compulsivas. A impulsividade está fortemente relacionada ao transtorno de uso de substâncias psicoativas, como é o caso do consumo abusivo de álcool. Em seres humanos, primatas e roedores, os Núcleos da Base são considerados as áreas responsáveis pelos processos de tomada de decisão e inibição. O núcleo accumbens (NAc) faz parte deste conjunto de estruturas e tem papel na inibição comportamental, na modulação de comportamentos motivados e na codificação de recompensas. Ainda, há evidências de que o NAc module os comportamentos de busca pela droga e atue no restabelecimento do consumo durante a abstinência. Contudo, o papel do NAc neste déficit de inibição é variável e dependente de projeções específicas, da sub-região (se core ou shell) e das subpopulações neuronais analisadas. Entre as diferentes projeções que recebe, o NAc possui conexões recíprocas com o córtex insular que, além de estar relacionado à formação de preferência e expectativa de reforço, também é apontado como uma das regiões responsáveis pelo consumo compulsivo de etanol. Contudo, há poucas informações disponíveis sobre a organização e a funcionalidade dessas projeções. Portanto, o primeiro objetivo deste estudo (experimento 1) é o de dissecar a arquitetura das projeções córtex insular-NAc em camundongos, utilizando traçadores anterógrados e retrógrados fluorescentes. Além disso, será investigada a atividade neuronal dessas vias específicas (patch-clamp) em condições basais e sob o efeito agudo de etanol (experimento 2). Por fim, utilizando camundongos transgênicos cfos-Cre, avaliaremos as características eletrofisiológicas de subpopulações neuronais nas regiões de interesse que estão relacionadas ao consumo compulsivo de etanol (experimento 3). Este projeto contribuirá para um melhor entendimento da inibição comportamental em condições normais e patológicas como, por exemplo, em déficits ocasionados após exposição crônica ao álcool, podendo também explicar outras desordens obsessivas-compulsivas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)