Busca avançada
Ano de início
Entree

Fabricação de biossensores de aptâmeros baseados em transistores eletroquímicos orgânicos

Processo: 20/12905-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 25 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Marcelo Mulato
Beneficiário:Renan Colucci
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/24839-0 - Eletrônica e eletroquímica em escala nanométrica: fundamentos e aplicações, AP.TEM
Assunto(s):Técnicas biossensoriais   Medidas elétricas   Transistores   Sinal biológico   Dispositivos eletrônicos   Microeletrônica   Doenças negligenciadas   Vírus da dengue

Resumo

Os biossensores são dispositivos de alta precisão, especificidade, simplicidade e capazes detectar doenças em seu estágio precoce. Em especial, os biossensores baseados em materiais orgânicos tem ganhado atenção da comunidade científica, pois permitem a produção de dispositivos biocompatíveis, flexíveis, de baixo custo e são capazes de detectar menores concentrações de analito em comparação aos métodos convencionais. A seletividade dos biossensores é dada através da funcionalização de bioreceptores específicos, tais como enzimas, células vivas, anticorpos e entre outros, que interagem com o analito alvo. A interação entre o bioreceptor e o analito resulta em um sinal biológico que deve ser convertido em um sinal mensurável através de um dispositivo tradutor. O presente projeto tem como objetivo o desenvolvimento de biossensores que utilizam transistores eletroquímicos orgânicos (OECTs) como tradutor de sinais biológicos. Um OECT possuí um canal composto por um filme orgânico em contato com um eletrólito, durante seu funcionamento há a troca iônica entre o canal e eletrólito, levando a uma mudança da corrente de dreno. Os OECTs possuem capacitância volumétrica, isto é, os íons podem penetrar em todo o volume do canal, fato que os tornam altamente sensíveis. No presente trabalho os dispositivos serão funcionalizados através da imobilização de aptâmeros (fitas simples de DNA) sobre o eletrodo de porta ou sobre o canal. Os biossensores serão desenvolvidos com o objetivo de detectar tumores e doenças negligenciadas, tendo como principal objetivo a detecção do vírus da Dengue, que tem grande impacto em nosso País. A produção dos biossensores baseados em OECTs irá ampliar o número de transdutores utilizados no Grupo SENSORMAT, sendo uma das contribuições esperadas deste projeto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)