Busca avançada
Ano de início
Entree

Joias e poder: o valor dos paramentos durante a Alta Idade Média na Aquitânia (séculos V-IX)

Processo: 20/12566-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Antiga e Medieval
Pesquisador responsável:Marcelo Cândido da Silva
Beneficiário:Julie Renou
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arqueologia histórica   Idade Média   Joias   Aristocracia   Cultura material   História econômica   França (país)

Resumo

As joias da Alta Idade Média fascinam e cristalizam o interesse de pesquisadores há muitos séculos. Os paramentos, quando expostos, podem ser instrumentos de poder assim como manifestações da riqueza de um indivíduo, de sua família e de seu grupo social. Contudo, seu estudo - tanto na História da Arte como na Arqueologia - permaneceu muitas vezes superficial e orientado em torno da análise formal e estética do artefato. Por conveniência, essa análise respondia às interrogações sobre a datação dos contextos de descoberta, sobre a origem cultural dos inumados ou, no máximo, era usada para apresentar uma imagem tendenciosa das categorias sociais (pela simples ocorrência de joias nas sepulturas). Porém, o estudo das fontes textuais demonstrou a importância da possessão dos bens ditos "preciosos" (onde as joias estão incluídas) na práxis aristocrática. Sua acumulação, exibição e redistribuição fazem parte dos processos sociais que marcava e consolidam a posição de indivíduos e de famílias no seio das comunidades (DEVROEY, J.-P.; LE JAN, R.; FELLER, L. 2013). Os desafios de analisar a noção de valor dos bens e os mecanismos sociais em ação na circulação dos mesmos já foram delineados pela medievalística. No entanto, ainda que a Arqueologia possua um olhar privilegiado sobre o estudo dos paramentos, a análise pelo prisma do valor ideacional não foi feita no que diz respeito à Alta Idade Média. É esta a abordagem escolhida para este projeto. As condições de instrumentalização das joias e dos mecanismos de representações sociais das elites serão estudadas a partir da análise arqueológica da circulação do mobiliário da Alta Idade Média, em especial na região da Aquitânia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)