Busca avançada
Ano de início
Entree

A ictiofauna com status de ameaça na pesca amadora marinha e estuarina do estado de São Paulo

Processo: 21/01222-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros Marinhos
Pesquisador responsável:Acácio Ribeiro Gomes Tomás
Beneficiário:Vinícius Trovo
Instituição-sede: Instituto de Pesca. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia pesqueira   Recursos pesqueiros   Dinâmica de populações   Ictiofauna   Peixes

Resumo

A partir de estudo preliminar relativo à composição das capturas da pesca amadora marinha e estuarina paulista, a atual proposta pretende focar nas espécies de que estejam sob alguma categoria de ameaça nas listas nacional e estadual e que se fazem presentes nessa atividade, seja a de linha-e-anzol ou a pesca subaquática. Dessa forma, objetiva-se conhecer a estrutura em tamanho (e também em peso), e relacionar as distribuições de comprimento dessas espécies sob pontos de referência biológico, como o comumente empregado nos ordenamentos (tamanho mínimo legal, associado ao comprimento de primeira maturação) e outros de estimativa empírica que viabilizem avaliar, se viável for, um intervalo de tamanho ótimo para captura a fim de evitá-la, ou ao menos reduzi-la, nas frações dos juvenis e dos "mega-desovantes". Espera-se que estes resultados subsidiem as necessidades decorrentes dos planos de ordenamento pesqueiro sobre espécies com alguma categoria de ameaça pela legislação estadual paulista. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)