Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e atividade da ADAM10 e níveis de proteínas da via insulínica em células de neuroblastoma em condições de hiperglicêmica e normoglicêmica

Processo: 21/01906-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Márcia Regina Cominetti
Beneficiário:Marina Mantellatto Grigoli
Instituição Sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças metabólicas   Doenças neurodegenerativas   Demência   Doença de Alzheimer   Envelhecimento   Diabetes mellitus tipo 2   Neuroblastoma
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:células de neuroblastoma | Demência | Diabetes Mellitus tipo 2 | Doença de Alzheimer | doenças metabólicas | Envelhecimento | Doenças neurodegenerativas

Resumo

A DA (doença de Alzheimer) é uma doença neurodegenerativa gradual e progressiva caracterizada pela atrofia cortical predominantemente no lobo temporal medial, e microscopicamente, por perdas neuronais extensas e depósitos denominados emaranhados neurofibrilares e placas senis. Desde os resultados do estudo de Rotterdam em 1992, sabe-se que a DM2 (Diabetes mellitus tipo 2) aumenta o risco de demência. Pacientes com DM2 apresentam alterações cerebrais estruturais e comprometimento cognitivo, com elevado risco de desenvolver DA. Estes dados sugerem que a insulina pode desempenhar um papel fundamental com relação a atividade cerebral e com a formação da memória. A partir destes achados, a DA tem sido chamada por alguns pesquisadores de "Diabetes tipo 3" (DM3) ou "diabetes cerebral". Alguns grupos de pesquisa mostraram que a ADAM10 (ADisintegrin And Metaloprotease), a ±-secretase que inibe a formação das placas senis e, portanto, é protetora contra a DA, está alterada no sangue de idosos com esta demência, quando comparado com idosos cognitivamente saudáveis. Neste sentido, o objetivo deste estudo é verificar se existem diferenças nos níveis e na atividade de ADAM10 em células de neuroblastoma (SH-SY5Y) cultivadas em meio celular normal e hiperglicêmico, em uma condição que simula o DM2, bem como alterações concomitantes dos níveis de proteínas envolvidas na via insulínica. O impacto clínico desse estudo está relacionado ao melhor entendimento da biologia dessas doenças e à implementação de novas abordagens clínicas de tratamento da doença de Alzheimer, observando o estado metabólico dos pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)