Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacidade de fitorremediação de Canavalia ensiformis em solos contaminados por ferro (Fe)

Processo: 20/14547-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Botânica Aplicada
Pesquisador responsável:Liliane Santos de Camargos
Beneficiário:Isabella Fiorini de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição do solo   Restauração ecológica   Fertilidade do solo   Fotossíntese   Translocação   Ferro   Fitorremediação

Resumo

As concentrações de metais pesados no solo vêm afligindo a sociedade há muito tempo e, gradativamente tem aumentado devido as atividades humanas, como por exemplo, práticas agrícolas inadequadas, o aumento da quantidade de indústrias entre outras. Plantas leguminosas apresentam características que auxiliam os solos degradados, pois, dentre outras características, podem fixar nitrogênio da atmosfera, aumentando a fertilidade do solo. A fitorremediação é um método que utiliza plantas na remoção ou diminuição de contaminantes dos solos. O desenvolvimento de tecnologias sustentáveis e de baixo custo para a recuperação de áreas contaminadas por metais pesados é de grande necessidade. Desta forma, o objetivo deste trabalho é caracterizar a tolerância e potencial fitorremediador de Canavalia ensiformis (Feijão-de-porco) ao metal pesado ferro (Fe) para a utilização dessa planta como fitorremediadora. O experimento será conduzido em casa de vegetação, envolvendo 5 concentrações de ferro (0, 50, 150, 250 e 350 mg/dm3 de solo). Cada tratamento será composto por cinco repetições biológicas, além do controle, totalizando 25 unidades experimentais. Após a contaminação do solo, o mesmo será transferido para os vasos com capacidade para 4 dm3, sementes de Canavalia ensiformis serão plantadas diretamente no solo contaminado e sua germinação e crescimento serão monitorados, os parâmetros fotossintéticos serão analisados (taxa fotossintética, condutância estomática e transpiração), além do teor de pigmentos da fotossíntese. O potencial de fitorremediação será avaliado por meio do índice de tolerancia e de translocação de ferro, bem como da eficiência de remoção. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)