Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de uma alternativa para potencializar a proteção da película salivar adquirida contra a erosão dental associando polímeros formadores de filme e o fluoreto de sódio

Processo: 20/05374-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Taís Scaramucci Forlin
Beneficiário:Letícia Oba Sakae
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):21/07684-9 - Modificação da película salivar com soluções à base de flúor/polímeros para a proteção contra a erosão dental, BE.EP.DR
Assunto(s):Dentística   Película dentária   Erosão dentária   Polímeros   Fluoreto de sódio   Esmalte dentário

Resumo

O presente estudo se propõe a investigar o efeito protetor de soluções contendo polímeros formadores de filme, associadas ou não ao fluoreto de sódio (NaF), na modificação da película salivar adquirida (PA) contra a erosão dental. Esse estudo será realizado em 3 etapas: 2 in vitro e 1 in situ. Na etapa 1, será determinado in vitro as concentrações e pH ótimos dos polímeros a serem estudados (Carbopol, Gantrez, polifosfato de sódio de cadeia linear - LPP, propileno glicol alginato - PGA, e Quitosana). Para isso, cristais de hidroxiapatita serão pré-tratados com soluções contendo esses polímeros e suas combinações com o NaF. A água destilada será o controle negativo e uma solução de NaF associado ao cloreto de estanho será o controle positivo. O método de estabilização do pH (pH-stat) será usado para determinar a dissolução da hidroxiapatita. Na etapa 2, essas soluções, com as concentrações e pH determinados, serão avaliadas in vitro quanto a sua capacidade de potencializar a proteção da PA contra a erosão dental, por meio de uma ciclagem erosiva de 5 ciclos. Espécimes de esmalte bovino serão incubados em saliva humana clarificada por 1 min, e logo após serão tratadas com as soluções experimentais por 1 min, para modificação da PA, e permanecerão por mais 28 min na saliva. Em seguida, o desafio erosivo será realizado com ácido cítrico 1% (pH=3,6) por 3 min. A intensidade de reflexão do esmalte e a porcentagem de alteração da microdureza superficial (%SMC) serão avaliadas após o primeiro e segundo ciclos, e a perda de superfície será avaliada ao final da ciclagem, por perfilometria ótica. A solução mais promissora será então selecionada para a etapa 3, in situ, e será comparada com as soluções controle e NaF, totalizando 4 grupos experimentais. Quinze voluntários utilizarão um aparelho removível contendo 4 espécimes de esmalte bovino, que serão submetidos aos mesmos ciclos. Após o segundo ciclo, dois espécimes serão avaliados quanto à %SMC. Ao final do experimento, os outros dois espécimes serão avaliados quanto à perda superficial. Os dados obtidos serão analisados de acordo com a estatística apropriada. Os dados obtidos serão analisados de acordo com a estatística apropriada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)