Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação do plasma de baixa temperatura sob pressão atmosférica como adjuvante ao tratamento da Mucosite Oral

Processo: 19/25652-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Cristiane Yumi Koga Ito
Beneficiário:Aline da Graça Sampaio
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/05856-7 - Aplicações de plasmas atmosféricos não-térmicos na odontologia: da bancada para a clínica, AP.TEM
Assunto(s):Microbiologia aplicada   Plasmas de baixa temperatura   Pressão atmosférica   Estomatite   Candida albicans   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa (RT-PCR)   Modelos animais

Resumo

A Mucosite Oral é um quadro clínico que acomete frequentemente pacientes sob terapia anti-neoplásica na região de cabeça e pescoço e caracteriza-se por ulcerações na mucosa que geram intensa dor local, odinofagia, aumento do risco de infecções, do uso de antibióticos e do tempo de hospitalização. A correlação entre Mucosite Oral, fungemia e o potencial de disseminação fúngica sistêmica foi recentemente descrita. Apesar do impacto desse quadro clínico sobre a qualidade e tempo de vida dos pacientes oncológicos, não há consenso sobre a profilaxia e protocolo terapêutico. O plasma de baixa temperatura sobre pressão atmosférica (LTAPP) apresenta efeito antimicrobiano, anti-inflamatório e reparador tecidual, o que sugere que possa ser promissor no tratamento da Mucosite Oral. Os objetivos gerais serão divididos em dois subprojetos: 1) avaliar a aplicação do plasma frio no tratamento de lesão de Mucosite Oral e 2) avaliar se o tratamento com plasma frio pode prevenir a disseminação fúngica sistêmica a partir de infecção experimental das lesões de Mucosite Oral. Serão incluídos no estudo 100 ratos (Rattus norvegicus) com 90 a 100 dias de idade. A Mucosite Oral será induzida por administração sistêmica de 5-fluorouracila associada à aplicação tópica de ácido acético 50%. Para o subprojeto 1, os animais serão randomicamente divididos em 2 grupos experimentais (n=30): a) grupo Mucosite; b) grupo Mucosite tratado com LTAPP. Durante o período experimental, as lesões serão fotografadas e as suas áreas serão mensuradas. Será ainda realizada análise da microcirculação local por meio de captura de imagens de videomicroscopia analisadas pelo software AVA 4-0 (sidestream dark field imaging). Espécimes serão destinados à análise histológica e imuno-histoquímica (Ki-67 e anti-VEGF), análise de RT PCR (expressão de TNF-alfa, IL-1², IL-10, TGF² e Nrf2, HO-1, Nqo1), dosagem de marcadores inflamatórios e de oxidação celular. No subprojeto 2, o estudo de disseminação sistêmica fúngica nos grupos de Mucosite infectada com C. albicans tratado ou não com LTAPP será conduzido pelo isolamento fúngico de amostras de sangue total e macerados dos órgãos. Para tanto serão estudados 2 grupos de ratos (n=20): c) grupo Mucosite infectado com C. albicans e d) grupo Mucosite infectado com C. albicans tratado com LTAPP. Os resultados serão analisados e, de acordo com a distribuição dos dados e avaliação desejada, serão selecionados e aplicados os testes estatísticos apropriados. Será adotado nível de significância de 5%. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHIAPPIM, WILLIAM; SAMPAIO, ALINE; MIRANDA, FELIPE; PETRACONI, GILBERTO; DA SILVA SOBRINHO, ARGEMIRO; CARDOSO, PAULO; KOSTOV, KONSTANTIN; KOGA-ITO, CRISTIANE; PESSOA, RODRIGO. Nebulized plasma-activated water has an effective antimicrobial effect on medically relevant microbial species and maintains its physicochemical properties in tube lengths from 0.1 up to 1.0 m. Plasma Processes and Polymers, v. 18, n. 11 AUG 2021. Citações Web of Science: 1.
CHIAPPIM, WILLIAM; SAMPAIO, ALINE DA GRACA; MIRANDA, FELIPE; FRAGA, MARIANA; PETRACONI, GILBERTO; DA SILVA SOBRINHO, ARGEMIRO; KOSTOV, KONSTANTIN; KOGA-ITO, CRISTIANE; PESSOA, RODRIGO. Antimicrobial Effect of Plasma-Activated Tap Water on Staphylococcus aureus, Escherichia coli, and Candida albicans. WATER, v. 13, n. 11 JUN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.