Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação e adaptação de modelos de produtividade do cafeeiro para a determinação do risco climático e de estratégias de manejo para mitigação dos impactos das mudanças climáticas no Brasil

Processo: 20/11465-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Agrometeorologia
Pesquisador responsável:Paulo Cesar Sentelhas
Beneficiário:Cleverson Henrique de Freitas
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Café   Cafeicultura   Riscos ambientais   Mudança climática   Brasil

Resumo

As mudanças climáticas afetarão fortemente a Agricultura e, consequentemente a produção de alimentos, fibras e energia, porém, a magnitude desses impactos e a forma como eles ocorrerão ainda são incertas. Essas incertezas, associadas ao aumento da demanda por alimentos, entre eles o consumo de café, requerem que estudos mais aprofundados acerca da quantificação dos impactos das mudanças climáticas na produção agrícola sejam realizados. O café é uma das bebidas mais consumidas no mundo, sendo o Brasil o maior produtor e exportador mundial. Nesse sentido, os modelos de simulação de culturas são ferramentas úteis, pois consideram a interação entre os múltiplos fatores meteorológicos e os vários processos de crescimento e desenvolvimento das culturas, permitindo-se estimar suas produtividades. Com base nisso, a hipótese deste projeto é que o uso de modelos de simulação da cultura do cafeeiro, desde que bem ajustados, calibrados e avaliados, possibilitará identificar as principais causas das perdas de produtividade, permitindo o desenvolvimento de estratégias que possibilitem a redução dos impactos decorrentes da variabilidade e das mudanças climáticas. Para isso, serão empregados neste projeto dados de produtividade de várias localidades de todas as regiões produtoras de café no Brasil para a adaptação, calibração e avaliação de diferentes modelos de simulação do cafeeiro. Usando a abordagem multimodelos será possível estimar a produtividade da cultura, avaliar a sensibilidade desses modelos às variações das condições meteorológicas e determinar o risco climático das diferentes regiões produtoras e de áreas de expansão da cultura no clima atual e futuro, considerando-se diferentes cenários de emissão de gases de efeito estufa a médio e longo prazos. Os resultados deste estudo permitirão conhecer os parâmetros dos modelos e suas aplicações em diversos cenários de manejo, avaliação do risco climático, variabilidade climática e impactos dos cenários de mudanças climáticas na produção do café a nível nacional, assim como propor ações de manejo que possam minimizar tais impactos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)