Busca avançada
Ano de início
Entree

"Interação entre a enzima conversora de Angiotensina 2 e a serotonina durante a inflamação sistêmica"

Processo: 20/12777-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luiz Guilherme de Siqueira Branco
Beneficiário:Patrícia Passaglia
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/17681-9 - Alterações fisiopatológicas durante a inflamação sistêmica, AP.TEM
Assunto(s):Síndrome de resposta inflamatória sistêmica   Neuroimunomodulação   Serotonina   Inflamação

Resumo

A ativação da enzima conversora de Angiotensina 2 (ECA2), componente do eixo contra-regulatório do Sistema Renina-Angiotensina, vem sendo relatada como um alvo potencial no controle da inflamação sistêmica. Além disso, a ECA2 é indispensável para o funcionamento do transportador intestinal B(0)AT1, responsável pela absorção do triptofano, precursor da serotonina (5-HT). Por sua vez, a 5-HT é essencial no controle da inflamação, podendo atuar diretamente sobre as células imunes periféricas ou ainda ativar a via neuro-imune do reflexo inflamatório. Durante a endotoxemia, modelo clássico de indução da inflamação sistêmica, há diminuição na expressão da ECA2 e do transportador B(0)AT1, bem como redução de 5-HT. Entretanto, apesar de descritas, separadamente, a importância da ativação da ECA2 para a síntese de 5-HT e a importância da 5-HT no controle da inflamação, numa abordagem integrada, compreendendo vários aspectos desse tema ainda não existe. Considerando que estudos atuais relatam a possibilidade de que ativação do eixo ECA2/Angiotensina-(1-7) seja uma nova estratégia farmacológica para o tratamento da ansiedade e da depressão, e que recentemente, tem-se discutido as propriedades anti-inflamatórias do tratamento de pacientes com o aceturato de diminazeno (DIZE), um potente ativador da ECA2, apontamos a importância de investigar a interação entre a ECA2 e 5-HT para a modulação da inflamação sistêmica. Assim, nós hipotetizamos que a ativação da ECA2, pelo DIZE, atenuará a inflamação sistêmica pela elevação na expressão da ECA2 acoplada ao transportador B(0)AT1, pelo aumento de 5-HT e ativação do reflexo inflamatório nos animais endotoxêmicos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)