Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações metabólicas de linfócitos na obesidade

Processo: 20/14236-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Renata Gorjao
Beneficiário:Maria Janaina Leite de Araújo
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunologia celular   Obesidade   Linfócitos T reguladores   Leptina   Glicólise   RNA mensageiro   Perfil inflamatório   Imunometabolismo   Citometria de fluxo

Resumo

Na obesidade, há um aumento do tecido adiposo que ocasiona maior secreção de adipocinas pró-inflamatórias. Esse aumento de adipócitos e fatores pró-inflamatórios leva à inflamação crônica que está associada ao desequilíbrio do sistema imunológico e surgimento de patologias associadas. O aumento da leptina plasmática na obesidade resulta na polarização do linfócito T naïve (Th0) para células Th1 acompanhada de inibição das células T reguladoras (Treg). A diferenciação de linfócitos está associada a importantes mudanças metabólicas. O fluxo de metabólitos pela via glicolítica correlaciona-se com a diferenciação das células Th0 para Th1 e Th17, que apresentam atividade inflamatória. A inibição da via glicolítica bloqueia este processo e promove diferenciação para células Treg. Nossa hipótese é de que, em pacientes obesos, ocorre a polarização de linfócitos para o perfil Th1 e Th17 acompanhada por aumento na atividade da via glicolítica. O objetivo deste estudo é avaliar as alterações que ocorrem no metabolismo de linfócitos em indivíduos obesos. Inicialmente serão recrutados 20 homens classificados como obesos com idade entre 18 a 50 anos, através da análise do índice de massa corporal (IMC) que deverá ser superior a 30 Kg/m2. Paralelamente, recrutaremos 20 homens eutróficos (IMC <25 Kg/m2). Serão realizadas avaliações de composição corporal (análise por bioimpedância) para melhor caracterização do grupo. Os seguintes parâmetros serão avaliados: perfil de resposta Th1, Th2 e Th17; análise da expressão do mRNA de GLUT1 e das enzimas envolvidas com a beta oxidação de ácidos graxos por PCR em tempo-real; análise do consumo de glicose por linfócitos em cultura por citometria de fluxo; avaliação da produção de lactato e atividade da hexoquinase, citrato sintase, glicose 6-fosfato desidrogenase (G6PDH) e piruvato desidrogenase por espectrofotometria. O presente estudo possibilitará a determinação das alterações metabólicas no processo de diferenciação de linfócitos que podem estar relacionados com o perfil inflamatório observado em indivíduos obesos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)