Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil da resposta imunológica e antioxidante de suínos alimentados com diferentes fontes de ácidos graxos

Processo: 20/13542-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Aline Silva Mello Cesar
Beneficiário:Julia Pereira Martins da Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/25180-2 - Efeito da adição de ácido oléico na dieta de suínos sobre o perfil da resposta imunológica e de ácidos graxos de diferentes tecidos, AP.JP
Assunto(s):Nutrição animal   Resposta inflamatória   Resposta imune   Estresse oxidativo   Radicais livres   Ácidos graxos   Processos fisiológicos   Citocinas   Suínos

Resumo

Os lipídios são uma classe de moléculas presentes em todos os tipos de células. Contribuem para a estrutura celular, o armazenamento de energia e várias funções biológicas, desde a regulação transcricional até os processos fisiológicos. Estudos mostraram que AO, bem como outros ácidos graxos podem exercer importantes funções imunológicas específicas. A resposta inflamatória é um componente da resposta imune, sendo essencial para a defesa e homeostase do organismo, durante a resposta imunológica as citocinas são produzidas em diferentes células e modulam a resposta celular, participando na inflamação aguda e crônica, e atuando como mediadores necessários para conduzir a uma resposta inflamatória em locais onde haja presença de infecções e lesão. Com o processo inflamatório o organismo é acompanhado do estresse oxidativo, induzindo a formação de espécies reativas de oxigênio (EROS) e nitrogênio (ERN) causando danos oxidativos que contribuem para o desenvolvimento das DCNT e mutações deletérias no DNA. Existe uma relação dinâmica entre doença, nutrição e imunidade e sabe-se que macro e micronutrientes têm ação imunomoduladora (imunonutrientes). Nossa hipótese é que o uso de diferentes fontes de ácidos graxos na alimentação de suínos tem a capacidade de alterar o perfil da resposta imunológica e antioxidante analisadas a partir do soro do sangue dos animais por meio da medição das citocinas e sequestro dos radicais livres. Serão utilizadas amostras oriundas de 72 suínos, machos imunocastrados, com peso vivo médio inicial de 27 kg (71 dias de idade) e final de 132,70 kg (169 dias de idade). Os tratamentos consistem em ração basal como controle (CON), basal com adição de 3% de óleo degomado de soja (SOJ), basal com adição de 3% de óleo de canola (CAN) e basal com adição de 3% de óleo de peixe (PEI). O período experimental foi de 98 dias, durante o qual os animais receberam ração e água a vontade. Dessa forma nosso objetivo é avaliar se a inclusão de diferentes fontes de óleo na dieta de suínos tem a capacidade de alterar o perfil imunológico do soro do sangue desses animais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)