Busca avançada
Ano de início
Entree

Trocas líquidas de carbono na Amazônia, conciliando dados de satélite, dados terrestres e perfil atmosférico em uma década de observação usando abordagem de baixo para cima

Processo: 20/02656-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 24 de abril de 2021
Vigência (Término): 01 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Luciana Vanni Gatti
Beneficiário:Henrique Luis Godinho Cassol
Supervisor: Mathew Williams
Instituição Sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Edinburgh, Escócia  
Vinculado à bolsa:18/14423-4 - Modelagem decenal das emissões brutas de carbono derivadas de incêndios florestais na Amazônia, BP.PD
Assunto(s):Dióxido de carbono   Incêndios florestais   Sensoriamento remoto   Florestas tropicais   Mudança climática   Ciclo do carbono
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Carbon dioxide | Fire emission | Gross primary production (GPP) | Tropical forest | Sensoriamento Remoto, Mudanças Climáticas, Ciclo do Carbono

Resumo

As emissões de carbono dos incêndios florestais (C-fogo) representam aproximadamente um décimo das emissões globais anuais de C, na qual a Amazônia tem um grande papel devido à rápida mudança no uso da terra (LUC) nas últimas décadas. Pesquisas recentes mostraram um aumento de 11% nas emissões globais de incêndios no período 1997-2016. A América do Sul e especialmente a Amazônia brasileira também experimentaram um aumento nos incêndios florestais, o que tem sido significativo após os anos de El Niño e/ou La Niña (Werf et al. 2017; Aragão et al. 2018). Nestes anos, as emissões de fogo das florestas tropicais podem superar as emissões de pradarias e savanas, tornando-se um problema de mão dupla para o ecossistema. Primeiro essas florestas não estão adaptadas ao fogo, logo, não sabemos quanto carbono é liberado na atmosfera após a queima nem qual é o impacto da subsequente mortalidade das árvores no tempo de permanência de C no fluxo. Segundo, ainda não sabemos quanto tempo leva para a floresta se recuperar após um incêndio em termos de estoque de carbono. Portanto, usaremos a estrutura do modelo de assimilação de carbono CARbon Data Model (CARDAMOM) para melhorar o entendimento do balanço líquido de carbono em áreas de degradação pós-incêndio usando dados de satélite, observações no solo, literatura e perfis atmosféricos de CO2 em uma abordagem de baixo para cima. O principal objetivo deste BEPE é executar o modelo CARDAMOM incorporando parâmetros realistas de área queimada, troca de carbono, restauração florestal e outros processos relacionados aos incêndios em toda a Amazônia para ajustá-los aos perfis anuais de CO2 medidos desde 2010. Depois de estabelecer um bom desempenho do modelo, o candidato poderá executar cenários, por exemplo, de redução de precipitação e aumento de temperatura, nos dados do modelo, a fim de entender a dinâmica do orçamento de carbono devido às mudanças climáticas na Amazônia. O CARDAMOM foi desenvolvido na Universidade de Edimburgo pelo Dr. Mathew Williams e seus colaboradores; portanto, será necessária a permanência por um ano com esta proposta para aprender e aplicar o modelo em parceria com seu grupo. Esperamos que este estágio colabore não apenas para conseguir o objetivo do candidato, mas também para entender melhor o papel dos incêndios florestais sobre a Amazônia no ciclo global do carbono. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MATAVELI, GUILHERME A. V.; DE OLIVEIRA, GABRIEL; SEIXAS, HUGO T.; PEREIRA, GABRIEL; STARK, SCOTT C.; GATTI, LUCIANA V.; BASSO, LUANA S.; TEJADA, GRACIELA; CASSOL, HENRIQUE L. G.; ANDERSON, LIANA O.; et al. Relationship between Biomass Burning Emissions and Deforestation in Amazonia over the Last Two Decades. FORESTS, v. 12, n. 9, . (20/02656-4, 18/14006-4, 16/02018-2, 18/18493-7, 20/08916-8, 19/25701-8, 18/14423-4, 19/23654-2)
BASSO, LUANA S.; MARANI, LUCIANO; GATTI, V, LUCIANA; MILLER, JOHN B.; GLOOR, MANUEL; MELACK, JOHN; CASSOL, HENRIQUE L. G.; TEJADA, GRACIELA; DOMINGUES, LUCAS G.; ARAI, EGIDIO; et al. Amazon methane budget derived from multi-year airborne observations highlights regional variations in emissions. COMMUNICATIONS EARTH & ENVIRONMENT, v. 2, n. 1, . (08/58120-3, 20/02656-4, 18/14423-4, 11/51841-0, 19/23654-2, 18/14006-4, 16/02018-2, 19/21789-8, 11/17914-0, 18/18493-7)
HEINRICH, VIOLA H. A.; VANCUTSEM, CHRISTELLE; DALAGNOL, RICARDO; ROSAN, THAIS M.; FAWCETT, DOMINIC; SILVA JUNIOR, CELSO H. L.; CASSOL, HENRIQUE L. G.; ACHARD, FREDERIC; JUCKER, TOMMASO; SILVA, CARLOS A.; et al. The carbon sink of secondary and degraded humid tropical forests. Nature, v. 615, n. 7952, p. 19-pg., . (19/21662-8, 18/14423-4, 20/02656-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.