Busca avançada
Ano de início
Entree

Classificando o variado: taxonomia, sistemática e filogenia molecular de pequenos gêneros em Chlorophyta

Processo: 20/11613-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Ana Teresa Lombardi
Beneficiário:Thaís Garcia da Silva
Supervisor no Exterior: Christina Bock
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Duisburg-Essen, Essen, Alemanha  
Vinculado à bolsa:19/03177-5 - Aplicacao da biodiversidade de microalgas nativas do Brasil: importancia dos aspectos taxonomico, sistematico e filogenia molecular., BP.PD
Assunto(s):Biodiesel   Biomassa   Microalgas   Filogenia   Chlorophyta

Resumo

A produção de biodiesel, fármacos, pigmentos e outros compostos de interesse econômico a partir da biomassa de microalgas têm sido intensamente estudados nas últimas décadas. Para garantir a aplicação e padronização segura dos compostos obtidos a partir de microalgas, a correta identificação dos microrganismos é essencial. Além disso, a correta identificação filogenética de cepas de algas permite conclusões sobre propriedades metabólicas e fisiológicas, não apenas para problemas científicos, mas também para aplicações biotecnológicas. Vários estudos sobre a filogenia de algas verdes revelaram que a semelhança morfológica freqüentemente leva a inferências errôneas sobre a proximidade filogenética de uma relação filogenética próxima, demonstrando que abordagens moleculares são necessárias. Embora seja frequentemente utilizada para fins biotecnológicos, a maioria dos gêneros de microalgas verdes ainda não foram explorados quanto à sua posição filogenética. Além disso, o estudo de cepas isoladas de diferentes locais pode aumentar nosso entendimento quanto à dispersão das espécies, variação morfológica e molecular, uma vez que faltam informações moleculares de protistas de diversas áreas do globo. O objetivo principal deste plano é identificar corretamente a diversidade molecular, por meio de marcadores moleculares (SSU rDNA, ITS, rbcL e tufA) e compreender a variação morfológica e molecular entre as espécies dos dois grupos mais diversos de algas verdes, Trebouxiophyceae e Chlorophyceae, principalmente aqueles gêneros com uso biotecnológico reconhecido. As análises serão conduzidas acessando a Coleção Central de Culturas de Algas, localizada na Universidade Duisburg-Essen, permitindo estudar isolados de diferentes regiões geográficas quanto as características morfológicas (incluindo várias espécies-tipo) e moleculares. Espera-se que esses dados possam melhorar a sistemática e auxiliar na delimitação de espécies em microalgas, o que é uma tarefa desafiadora. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)