Busca avançada
Ano de início
Entree

Protocolo de treinamento de ultrassonografia pulmonar de pacientes com COVID-19 usando phantom-específico

Processo: 20/09083-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Engenharia Médica
Pesquisador responsável:Antonio Adilton Oliveira Carneiro
Beneficiário:Ariane Franson Sanches
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Pulmão   Infecções por Coronavirus   COVID-19   SARS-CoV-2   Técnicas e procedimentos diagnósticos   Ultrassonografia   Imagens de fantasmas

Resumo

A ultrassonografia apresenta vantagens em relação a outros métodos de diagnóstico por imagem pois não utiliza radiação ionizante, fornece um exame rápido e possui boa mobilidade. Além disso, os aparelhos de ultrassom possuem maior disponibilidade nos hospitais e clínicas e são mais facilmente higienizados, o que facilita seu uso. Pensando nisso, e tendo em vista a atual pandemia do novo coronavírus, esse projeto tem por objetivo a confecção de um simulador (phantom) de pulmão específico para treinamento de ultrassonografia e que tenha características equivalentes às de um pulmão de um paciente com COVID-19 que apresenta a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). Serão realizadas imagens de ultrassonografia com o phantom de pulmão e comparadas às imagens de pulmão obtidas de pacientes que foram afetados pelo vírus para avaliação do modelo. A Ultrassonografia pulmonar ainda é um exame pouco usual em centros clínicos devido à sua grande dificuldade de realização e avaliação das imagens, pois o ar presente no interior dos pulmões é uma forte limitação na propagação das ondas ultrassônicas nas estruturas internas do órgão. No entanto, padrões da ecogenicidade dessas ondas na ultrassonografia pulmonar indicam parâmetros característicos das anormalidades causadas pela SARS. Com os resultados deste trabalho, pretendemos ampliar a divulgação científica sobre características físicas da interação do ultrassom com os tecidos pulmonares e também as habilidades de profissionais de saúde no uso do ultrassom como ferramenta de apoio no diagnóstico e acompanhamento terapêutico dos pacientes com COVID-19. Proporcionando auxílio no treinamento desta técnica por meio do phantom-específico com características físicas e acústicas equivalentes às dos tecidos pulmonares, será possível ampliar o uso da ultrassonografia pulmonar em centros clínicos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)