Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de derivados de 2-amino e de 2-hidrazinotiazois como potenciais agentes anti-helmínticos

Processo: 20/09086-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Daniela Goncales Galasse Rando
Beneficiário:Kelly Silva dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Química farmacêutica   Anti-helmínticos   Esquistossomose mansoni   Ácidos nicotínicos   Sulfonamidas   Schistosoma mansoni   Tiossemicarbazida   Síntese

Resumo

A esquistossomose é uma doença infecto-parasitária causada por espécies do gênero Schistosoma spp que atinge aproximadamente 218 milhões de pessoas no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Considerada uma doença negligenciada por não despertar o interesse das grandes indústrias farmacêuticas, seu tratamento atualmente está a cargo de um único fármaco, o praziquantel que, apesar de ser seguro e eficaz na terapia da esquistossomose, não possui atividade contra as formas imaturas do parasita e, além disso, por ser comumente utilizado em caráter profilático, possui risco iminente de sofrer resistência por parte do gênero Schistosoma spp. Desta forma, este projeto propõe a síntese de 8 compostos derivados de 2-aminotiazois e 2-hidrazinotiazois, os quais podem ser testados tanto contra as formas maturas quanto contra as formas imaturas do verme. As moléculas propostas contêm o centro tiazolico, que tem sido explorado pelo Grupo de Pesquisas Químico-Farmacêuticas da UNIFESP nos últimos anos na busca de novos esquistossomicidas e tem apresentado resultados promissores. A escolha destes derivados foi baseada na semelhança com compostos explorados na literatura - como tiossemicarbazidas e tiazois - que atuem sobre a catepsina B1 do S. mansoni, o que influencia significativamente na nutrição, desenvolvimento e produção de novos indivíduos do verme. Os compostos a serem sintetizados permitirão, ainda, explorar derivados sulfonamídicos e nicotínicos em adição ao centro tiazolico, visto que são estruturas privilegiadas do ponto de vista químico-medicinal. Para executar as etapas sintéticas, propõe-se a aplicação da reação clássica de Hantzsch para a obtenção dos intermediários 2-aminotiazois e a utilização da síntese da alfa-bromoacetofenona para a obtenção dos intermediários 2-hidrazinotiazois, seguida de reação com cloretos de acila específicos para acoplar os grupos sulfonamídicos ou nicotínicos ao esqueleto central das estruturas. Após as sínteses, espera-se que os compostos sejam ativos contra formas maturas e imaturas do S. mansoni.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)