Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do miR-150 na indução de resposta imune contra Leishmania infantum em cães

Processo: 20/00565-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Valéria Marçal Felix de Lima
Beneficiário:Matheus Fujimura Soares
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Imunologia veterinária   Leishmanioses animal   Resposta imune   Cães   Mortalidade animal   Leishmania infantum
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:canL | cão | leishmania infantum | miR-150 | resposta imune | Imunologia

Resumo

A Leishmaniose Canina (LCan) é uma zoonose causada pelo protozoário do gênero Leishmania, sendo Leishmania infantum o agente etiológico predominante no Brasil. A LCan é uma doença crônica e frequentemente fatal se não tratada, está em expansão com alta taxa de mortalidade, sendo que a região de Araçatuba concentra grande número de casos no estado. A LCan constitui um grave problema de Saúde Pública, pois os animais infectados são potentes transmissores do parasito para humanos pela picada do vetor flebotomínio, a doença canina é mais prevalente que a doença humana e normalmente os casos caninos precedem os casos humanos. O cão é, portanto, um alvo importante nas medidas de controle. Em cães a doença é caracterizada pela imunossupressão específica ao parasita, além de uma intensa reação pró-inflamatória. Os cães com leishmaniose montam uma resposta imune celular (Th1) ineficiente para combater o parasita concomitante ao aumento da resposta imune humoral (Th2). Embora a falha imunológica já esteja caracterizada, os fatores determinantes são pouco conhecidos. Os miRNAs são RNAs pequenos, não codificantes, envolvidos na regulação doRNA mensageiro (mRNA) em nível pós-transcricional, no qual atuam como inibidores da expressão gênica, regulando a produção de proteínas pela célula.O miR-150 tem expressão diminuída no sangue periférico na LCan e estudos in sílico demonstraram que pode estar envolvido nas vias de TNF-a, Granzima B (GZMB), Sinal de transdução e ativador de transcrição-1 (STAT1) e histonas deacetilases 8 (HDAC8), garantindo maior sobrevivência da L. infantum nas células, porém isso ainda não foi investigado. A descoberta desses mecanismos moleculares podem ser importantes para o melhor entendimento da doença e a utilização em novas estratégicas terapêuticas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOARES, MATHEUS FUJIMURA; COSTA, SIDNEI FERRO; DE FREITAS, JESSICA HENRIQUE; REBECH, GABRIELA TORRES; DOS SANTOS, MARILENE OLIVEIRA; DE LIMA, VALERIA MARCAL FELIX. MiR-150 regulates the Leishmania infantum parasitic load and granzyme B levels in peripheral blood mononuclear cells of dogs with canine visceral leishmaniosis. Veterinary Parasitology, v. 320, p. 8-pg., . (21/07283-4, 20/00565-1)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOARES, Matheus Fujimura. miR-150 regula a carga parasitária de Leishmania infantum e os níveis de GZMB nas PBMCs de cães com Leishmaniose Visceral Canina.. 2022. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Medicina Veterinária. Araçatuba Araçatuba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.