Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos moleculares da via de sinalização da reelina/ApoE e da função sináptica de acordo com o genótipo de APOE

Processo: 19/20110-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Márcia Regina Cominetti
Beneficiário:Renata Valle Pedroso
Supervisor no Exterior: Javier Sáez-Valero
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad Miguel Hernández, Elche (UMH), Espanha  
Vinculado à bolsa:17/18808-5 - Influência do genótipo da apolipoproteína E (APOE) e de fatores neurotróficos nos potenciais evocados (ERP-P300) de idosos com Doença de Alzheimer e idosos saudáveis, BP.PD
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Plasticidade neuronal   Doença crônica

Resumo

O alelo E4 do gene APOE (APOE4) é o fator de risco genético mais fortemente relacionado com a doença e Alzheimer esporádica de início tardio (LOAD), e está associado com um aumento nos níveis de deposição da proteína beta-amilóide e a um comprometimento cognitivo precoce. Para entender a relação entre o genótipo de APOE e a atividade elétrica do cérebro, realizamos uma revisão sistemática, que foi recentemente submetida e é intitulada "A systematic review on the association between Apolipoprotein-E genotype and P300 event-related potential". Os resultados deste artigo mostraram que o APOE4 está relacionado ao aumento da latência do P300 e sua influência ocorre ao longo de toda a vida, afetando desde jovens até os idosos com demência; no entanto, os estudos não investigaram quais mecanismos moleculares seriam responsáveis pelas alterações na atividade elétrica cerebral de carreadores APOE4. O grupo de pesquisa "Altered molecular mechanism in Alzheimer's disease and dementia", liderado pelo Prof. Dr. Javier Saéz-Valero, do Instituto de Neurociências da Universidade Miguel Hernández, é pioneiro na investigação de mecanismos moleculares da disfunção sináptica na DA através da investigação da via de sinalização de reelina, e atualmente está estudando de que forma essa via de sinalização está afetada pelo APOE. Estudos sugerem que prejuízos na via de sinalização da reelina estão relacionados à diminuição da plasticidade sináptica e à redução da rede de conexão cerebral na DA, e a quantificação de proteínas implicadas na regulação da função sináptica, como a reelina, ApoE e fragmentos solúveis dos receptores ApoE 2 (ApoER2), poderiam ser uma ferramenta para avaliar a eficiência da sinalização de reelin no cérebro. Assim, o objetivo deste projeto é estudar os mecanismos moleculares da sinalização de reelina e função sináptica de acordo com o genótipo APOE. Para esse fim, durante o estágio no exterior, iremos avaliar os níveis da proteína ApoE, da reelina e dos fragmentos internos do receptor ApoER2 C-terminal em amostras de cérebros humanos e de líquido cefalorraquidiano de carreadores e não carreadores de APOE4. Além disso, utilizando células de cultura tratadas com ApoE, iremos analisar o processamento proteolítico da APP (proteína precursora de A²), avaliar a densidade de espinhos dendríticos e analisar a afinidade de diferentes isoformas de ApoE para o receptor ApoER2. É importante destacar que, no Brasil, o desenvolvimento de estudos com cérebros humanos não é comum, uma vez que não temos grandes bancos de cérebro disponíveis para pesquisas no país. Os resultados deste estudo ajudarão a entender melhor os efeitos do genótipo APOE na função sináptica, através de uma análise dos mecanismos moleculares.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)