Busca avançada
Ano de início
Entree

Microextração dispersiva em fase sólida magnética empregando plataforma microfluídica: aplicação a determinações multiplexadas de antibióticos, aflatoxinas e ao diagnóstico de Mastite em leite

Processo: 19/19235-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Emanuel Carrilho
Beneficiário:Manoel de Jesus de Aquino Lima
Instituição Sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50867-3 - INCT 2014: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Bioanalítica, AP.TEM
Assunto(s):Instrumentação analítica   Diagnóstico   Mastite   Leite   Antibióticos   Sulfonamidas   Tetraciclinas   Aflatoxinas   Análise em fluxo   Microfluídica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:analises em fluxo | determinação multiplexada | extração magnética em fase sólida | Instrumentação Analítica | Plataforma mesofluídica | produtos lácteos | Instrumentação Analítica

Resumo

Determinações de analitos que se apresentam em baixas concentrações e/ou em matrizes complexas, geralmente envolvem etapas de separação/concentração, e a extração em fase sólida (SPE) clássica vem sendo empregada com relativo sucesso. O desenvolvimento de novos materiais magnéticos, principalmente nano- e micropartículas (NPs e µPs), levou ao aperfeiçoamento do modo dispersivo (D-SPE) magnético. O sorvente é disperso na amostra, interage com o(s) analito(s), e é posteriormente recuperado por meio de um imã. Devido à fácil modificação dos materiais, à praticidade no uso e ao baixo custo, este processo vem sendo empregado principalmente para "cleanup", derivação e extração. Entretanto, as aplicações de D-SPE magnética em sistemas automatizados são escassas, em geral conduzidas sob condições de batelada. Sistemas de análises químicas em fluxo podem associar automação, baixa geração de efluentes, versatilidade, e hifenização com diferentes técnicas de detecção. D-SPE magnética tem sido implementada nestes sistemas empacotando-se as NPs no percurso analítico, e utilizando-se um imã permanente, o que pode provocar entupimentos, sobrepressão, estabelecimento de caminhos preferenciais, etc. Esses procedimentos são análogos àqueles envolvendo colunas com resinas de troca iônica e, portanto, não exploram eficientemente o potencial das NPs magnéticas. Propõe-se então uma estratégia para realização de D-SPE empregando NPs magnéticas em linha, empregando-se um sistema de análises em fluxo envolvendo uma plataforma mesofluídica. O procedimento será totalmente automático, sendo que a plataforma microfluídica, incluirá um módulo composto por manipuladores de fluídos, eletroímãs para gerenciamento das NPs magnéticas e sistemas de detecção. Como aplicação (prova de conceito), será desenvolvida uma metodologia para a determinação multiplexada de aflatoxina M1, antibióticos (sulfonamidas e tetraciclinas) e diagnóstico de Mastite em leite. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MATERON, ELSA M.; GOMEZ, FAUSTINO R.; ALMEIDA, MARIANA B.; SHIMIZU, FLAVIO M.; WONG, ADEMAR; TEODORO, KELCILENE B. R.; SILVA, FILIPE S. R.; LIMA, MANOEL J. A.; ANGELIM, MONARA KAELLE S. C.; MELENDEZ, MATIAS E.; et al. Colorimetric Detection of SARS-CoV-2 Using Plasmonic Biosensors and Smartphones. ACS APPLIED MATERIALS & INTERFACES, v. 14, n. 49, p. 12-pg., . (14/50867-3, 17/03879-4, 19/19235-4, 21/08387-8, 18/22214-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.