Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação comparativa entre Endobon® associado ao i-PRF e enxerto de osso autógeno em seio maxilar humano: análise histomorfométrica

Processo: 20/08694-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Eduardo Hochuli Vieira
Beneficiário:Nádia Meneghel Fusato
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia bucomaxilofacial   Implantes osseointegrados   Seio maxilar   Biomateriais   Vantagem comparativa   Histomorfometria

Resumo

A perda dentária precoce afeta diretamente a qualidade de vida dos pacientes devido às mudanças no sistema estomatognático, além de propiciar prejuízos na aceitação social decorrentes principalmente de questões estéticas. Desta forma, é conveniente a reabilitação oral através da instalação de implantes osseointegrados e próteses dentais. Entretanto, a progressiva reabsorção do rebordo alveolar residual e pneumatização do seio maxilar podem impedir a instalação destes implantes osseointegrados na região posterior da maxila pela quantidade e qualidade óssea inadequada. Diante disso, torna-se necessária a intervenção cirúrgica através da elevação da membrana sinusal e utilização de enxertos ósseos na tentativa de reconstrução desta área perdida. O enxerto de osso autógeno continua sendo o padrão ouro para reconstrução de áreas que apresentam defeitos ósseos, pela a sua capacidade osteocondutora, osteoindutora e osteogênica. Porém, devido à necessidade de outro sítio cirúrgico e quantidade limitada, os biomateriais foram desenvolvidos na tentativa de substituir a utilização do osso autógeno. O objetivo deste estudo é avaliar através de análise histomorfométrica o comportamento do biomaterial Endobon®, o qual apresenta características semelhantes ao osso medular humano, associado ao i-PRF, um fator de crescimento autólogo, e compará-lo ao enxerto realizado com osso autógeno, além descrever suas características e classificar a qualidade desse biomaterial para a enxertia óssea em seios maxilares de humanos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)