Busca avançada
Ano de início
Entree

Banco de dados do Setor de Anticoagulação Oral

Processo: 20/10892-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Fausto Feres
Beneficiário:Francesco Califano
Instituição-sede: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). Fundação Adib Jatene (FAJ). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50342-6 - Plano de desenvolvimento institucional em pesquisa (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Banco de dados   Análise de dados   Anticoagulantes   Varfarina

Resumo

Os anticoagulantes orais são utilizados para reduzir o risco de complicações tromboembólicas, tais como o AVC em pacientes com certas condições clínicas, como arritmias cardíacas (Ex: fibrilação atrial) e portadores de próteses valvares, bem como na prevenção e tratamento do tromboembolismo venoso. O teste laboratorial mais comumente utilizado na mensuração do efeito anticoagulante do antagonista da vitamina K (Ex: varfarina) é o tempo de protrombina (TP). A efetividade e segurança da varfarina dependem da manutenção do paciente dentro de uma faixa terapêutica segura. A experiência com o manejo da anticoagulação oral do Setor de Anticoagulação do IDPC data da década de 60 e no final da década de 90 criou-se o banco de dados dos pacientes do setor. Atualmente o Setor de Anticoagulação Oral do IDPC atende aproximadamente 6.000 pacientes em seguimento clínico ambulatorial por diversas patologias e em virtude disto, se faz necessário a atualização frequente do banco de dados, o qual contém: - Tabela de controle da anticoagulação, com dados clínicos do paciente: nome, idade, indicação da anticoagulação, cálculo do escore de risco de tromboembolismo, tipo de anticoagulante utilizado, número de comprimidos necessários até a próxima consulta, data da coleta e valor do tempo de protrombina (TP), doses diária e semanal, data do retorno, anotações relevantes de intercorrências. - Complicações tromboembólicas e hemorrágicas, data, tipo, causa principal, valor do TP e nível de gravidade do evento. - Cálculo do tempo na faixa terapêutica em porcentagem e pelo método de Rosendaal, com descrição em gráficos de lineares e de pizza. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)