Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de sensores orbitais na estimativa da variação espaço-temporal de excedentes hídricos e recarga do sistema aquífero Bauru na Bacia dos Rios Aguapeí-Peixe (UGRHIs 20 e 21): estado de São Paulo

Processo: 20/07417-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Didier Gastmans
Beneficiário:Lucas Pontani França
Instituição-sede: Centro de Estudos Ambientais (CEA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrogeologia   Desenvolvimento econômico   Aquíferos   Sensores   Balanço hídrico   Análise espaço-temporal   Bacia hidrográfica

Resumo

Em função de sua importância como fonte de abastecimento de água, estudos referentes às águas subterrâneas têm adquirido destaque no cenário atual, especialmente àqueles relacionados a estimativas das taxas de recarga, informação essencial para que seja feita uma gestão hídrica adequada em bacias hidrográficas. Nesse sentido, estudos que possibilitem estimativas de recarga nas bacias hidrográficas dos rios Aguapeí e Peixe, respectivamente Unidades de Gerenciamento de Recursos Hídricos 20 e 21 (UGRHIs 20 e 21), são importantes, uma vez que encontram-se assentadas sobre o Sistema Aquífero Bauru (SAB), e suas águas subterrâneas são responsáveis pelo abastecimento de boa parte dos munícipios nessas duas UGRHIs, promovendo o seu desenvolvimento econômico - baseado principalmente na atividade agrícola. Nesse contexto e buscando responder a questões relativas as variações espaço-temporais das taxas de recarga do SAB, o principal objetivo do presente projeto é realizar o balanço hídrico regional nas áreas das duas bacias, com utilização de dados de chuva e evapotranspiração oriundos de sensores orbitais para o período de 2010-2020, buscando-se estabelecer excedentes e déficits hídricos mensais para o período associando as variações observadas a eventos climáticos. As estimativas geradas serão comparadas as variações dos níveis d'água em poços de monitoramento da Rede Integrada de Monitoramento de Águas Subterrâneas (RIMAS - CPRM) existentes na área. Como produto do projeto espera-se, além das estimativas de balanços hídricos, o estabelecimento de protocolos para a aplicação de balanços hídricos a partir de sensores orbitais para a gestão das águas subterrâneas em áreas de ocorrência do Sistema Aquífero Bauru. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)